terça-feira, outubro 12, 2010

TRABALHEI COM... (4)

> ... Sir Laurence Olivier nos Shepperton Studios, em Surrey-Londres, durante as filmagens da metragem "The Boys From Brazil".

8 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Uma das pessoas que mais terá merecido a designação "Sir", caro João!

joãoeduardoseverino disse...

Sem dúvida, caro Pedro.
Uma personalidade extraordinária. Nunca vi um ser humano que decorasse os seus papéis de uma forma tão rápida e tão brilhante. Um actor de excelência e uma pessoa com um humanismo fantástico.
Durante as filmagens no Shepperton Studios, em Londres, quando soube que eu era português, dialogou comigo sobre a história de alguns reis portugueses e sobre Eça de Queiroz e Camões. Fiquei absolutamente deslumbrado e sempre que me via chamava-me "portuguese boy", uma ternura só possível nos grandes homens sem "peneiras". Eu era um simples assistente de realizador de quarta categoria, com 25 anos de idade.

Anónimo disse...

Caro Sr. João Severino.

Deveria esclarecer a blogosfera em que termos trabalhou com as pessoas que aqui refere...

editor69 disse...

Um monstro do cinema...um dos meus favoritos...ever!

joãoeduardoseverino disse...

Obrigado pela sua proposta, caro Anónimo. Assim, já o fiz.

Jorge Cabral disse...

Caro Anónimo,
Também o senhor deveria esclarecer a razão pela qual julga carecer de tais esclarecimentos. É que parece importante que sob o manto da "necessidade de esclarecimentos" não resida algo que, atendendo ao carácter de João Severino, teria que ser remetido para o caixote dos insultos, os quais, registe-se, nem merecem resposta. Não estou a afirmar que seja esse o seu móbil, mas em benefício da sua própria integridade, é fundamental melhor explicação.

joãoeduardoseverino disse...

Caro Jorge Cabral

Pensei exactamente como você. Pensei duas vezes sobre o tal "esclarecimento". Ingenuamente ou não, cedi em informar sobre o local de trabalho e chega.

Anónimo disse...

Caro Sr. Cabral. Não pretendi com o meu comentário alimentar quaisquer questões de desconfiança em relação às pessoas com que o Sr. Severino trabalhou nem foi minha intenção escarnecer do tópico criado. Apenas sugeri que fosse efectuada uma referência adicional para que todos pudessem enquadrar no espaço e no tempo o dito relacionamento.
O Sr. Severino, aliás, já aquiesceu à sugestão; a ele o meu agradecimento.