terça-feira, outubro 05, 2010

REPÚBLICA ABANDONADA





> Milhões de euros foram gastos nas comemorações do Centenário da República. O resultado está triste e desoladamente à vista. A adesão popular foi nula. O povo tem outras prioridades: leite, pão, renda da casa, luz, água, gás, prestação do carro, do televisor e do frigorífico. Tem as filas do Instituto do Emprego para perder horas em pé. Tem os tribunais onde aguarda pelo resultado das suas queixas contra as penhoras injustas. Tem os transportes públicos onde aguarda horas pela sua chegada e onde fica sem as suas malas e carteiras. Tem os bancos de urgência dos hospitais e centros de saúde onde aguarda horas por uma consulta.
O povo português demonstrou que está farto, farto de promessas, farto de sofrer, farto de sacrifícios em vão, farto de apertar o cinto para nada de bom acontecer em benefício das gerações vindouras, farto de impostos, farto de desemprego, farto de coimas injustas, enfim, farto desta escumalha política que tem desbaratado o dinheiro público em festanças semelhantes à nulidade que se verificou nesta comemoração do Centenário da República.
Os políticos deste Portugal, em face de toda a apatia e ausência popular dos festejos republicanos, apenas têm de extrair uma conclusão: que o povo está descontente, muito descontente, perigosamente descontente com todos aqueles que o têm enganado ao longo de anos.


PAU COMMENTS

a.marques disse...
A República é que não deveria servir de pau para toda a obra. Á sua sombra até permite que sejam os seus coveiros a fazer-lhe a festa.

4 comentários:

a.marques disse...

A República é que não deveria servir de pau para toda a obra. Á sua sombra até permite que sejam os seus coveiros a fazer-lhe a festa.

Anónimo disse...

VIVA o REI VIVA o REI
VIVA a MONARQUIA VIVA o PORTUGAL liberto desta ESQUMALHA
VIVA o REI!!!!

Carlos Dias Ferreira disse...

João:

Eu lendo a nossa história como país e só nestes dois últimos séculos reparo na repetição de acontecimentos que parecem ciclicos, o final da chamada I República em 1926 deu-se precisamente pela indeferença dos Portugueses perante a luta de "galos" entre os politicos da altura e deu no que deu e se repararmos na actualidade a situação é idêntica em que uma cambada de "chicos espertos" que estão no (des)governo e nos roubam como querem a tudo isso a sociedade actual nem reage é indeferente será que caminhamos para nova ditadura? O meu receio é que nestas alturas aparecem sempre uns salvadores da Pátria (palavra voltou a estar na moda)armados em defensores do povo. Será isto que queremos? Apesar de tudo a situação actual tem responsáveis e rosto um tal dito Engº (?) e toda a sua seita. Merecemos melhor em nome dos revoltosos do 5 de Outubro de 1910.

Anónimo disse...

A autarquia lisboeta já anda a gastar dinheiro para estas celebrações desde 2007! Um verdadeiro escandalo o dinheiro que se gastou!