sexta-feira, outubro 15, 2010

NÃO DÁ PARA ACREDITAR

> O texto que aqui vos deixo tem três autores, sim, acreditem, três jornalistas! Como é possível manter um jornal nas bancas por muito mais tempo se para meia dúzia de linhas desinteressantes são necessárias três pessoas? Bem, só se estamos a falar de três estagiários a quem nem salário se paga...

Presidentes das principais instituições financeiras foram alertar Passos e Teixeira dos Santos dos riscos para o sistema financeiro.
Quatro dos principais banqueiros portugueses desdobraram-se esta semana em esforços junto do Governo e do PSD para que a proposta do Orçamento do Estado (OE) de 2011 seja viabilizada.
Assumidamente preocupados, Ricardo Salgado (BES), Faria de Oliveira (CGD), Carlos Santos Ferreira (Millennium) e Fernando Ulrich (BPI) foram, na quarta-feira, à sede do PSD alertar Passos Coelho para os riscos catastróficos de não haver entendimento político no OE - cuja proposta é hoje entregue no Parlamento. Um dia depois (ontem) foram ao Ministério das Finanças passar a mesma mensagem a Teixeira dos Santos.
Os banqueiros temem que a falta de um Executivo em plenas funções até ao início de Maio de 2011, quando o país poderá realizar eleições legislativas se o Governo cair, deteriore ainda mais as condições de financiamento bancário e tenha repercussões drásticas na economia portuguesa, afectando as famílias e as empresas.
Ricardo David Lopes, Sara Ribeiro e Tânia Ferreira, in semanário 'Sol'

Sem comentários: