domingo, setembro 26, 2010

SOARES E TIMOR





> Mário Soares concedeu hoje uma entrevista de fundo ao 'DN'. Interessante e séria, diga-se, o que foi raro nas anteriores conversas com jornalistas, onde o ex-Presidente da República se preocupou mais com o seu narcisismo. Desta vez, até de Cavaco Silva disse bem. Mas, o que me levou a escrever estas linhas foi o facto de Mário Soares anunciar para breve o seu novo livro. Uma obra diferente - "Um Político Assume-se" - na qual o fundador do Partido Socialista informa que se trata de um livro autobiográfico e onde vai falar da sua carreira política, incluindo o tempo em que foi comunista.
Numa outra passagem da entrevista fica a perplexidade do leitor: "Fui convidado já 50 vezes para ir a Timor, é o único sítio do território que foi português onde nunca fui. Não sei se irei alguma vez...". Infelizmente, não deverá ir a Timor-Leste, e pouca gente saberá o motivo. É que Mário Soares tem boa memória e sabe que os timorenses não lhe perdoam o apoio inequívoco que deu, num dos seus livros, à integração de Timor-Leste na Indonésia...

3 comentários:

Anónimo disse...

O Transatlantico imovel nao precisa de Pinoquios. Ja os tens com fartura!

Um abraco

Ze da Labia

retornado disse...

Nunca certas figuras portuguesas se gostam de ver a sul de Faro.

Causa-lhe alergia aqueles climas.

Dão-se melhor a leste de Badajoz.

Dão-se melhor para estes lados, porque são ares mais finos e civilizados.

Para sul só ia (vai) gente feia e exploradora, um nojo!

Pedro Coimbra disse...

Caro João,
A minha tia Belmira tem um "cancioneiro" único.
Neste caso (Soares a dizer bem de Cavaco), ela diria - "quem não o conhecer, que o compre!"
O ódio que ele tem a Manuel Alegre é tal que o leva a estes desvarios.
É mesmo caso para dizer - quem não o conhecer, que o compre!