sexta-feira, setembro 03, 2010

O RIDÍCULO NA TV

> Esta manhã, abri o televisor e passados cinco minutos estava a desligar. Fui profissional de televisão muitos anos e revolta-me a incompetência e o ridículo. Nem quero mencionar a estação televisiva para não pensarem que há perseguição. Mas, a propósito do caso Casa Pia de Lisboa, a palhaçada começou cedo: uma repórter aparece em directo a dizer que junto ao tribunal ainda está pouca gente mas que a segurança é "enorme" porque "já andam por aqui" muitos polícias alguns com os cães; passa a palavra a outra repórter que nos informa que na audiência irão estar presentes muitas pessoas e que tinha a seu lado uma delas. O entrevistado começa a debitar que está interessado em ouvir a sentença porque trabalhou na Casa Pia, que se falava muito que o Carlos Silvino "levava miúdos" e que "havia muitos nomes importantes..." mas nesse momento a repórter cortou-lhe logo a palavra... hum!; de seguida passa o directo a uma terceira repórter que nos diz estar a observar muitas câmaras de televisão em frente ao tribunal e que "já estão a chegar muitos jornalistas"...
Bem, caros leitores, mais ridículo que isto nunca tinha visto. E os chefes destas porta-microfones ganham 20 mil euros por mês...

3 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Sem saber, já estava a escrever isto

http://devaneiosaoriente.blogspot.com/2010/09/marcada-para-hoje-leitura-da-sentenca.html

a.marques disse...

Pois é considerado director. Eu que nunca fui jornalista não me dispenso de lhe cofessar que particularmente ao vêr directos televisivos fico com a sensação que se trata de carregadores de microfones a brincar aos jornalistas apanhados no ar acidentalmente.

Anónimo disse...

Nos dias de agora, cada noticiário na televisao parece uma emiossao dum jardim escola! E ainda falav am, nos papagaios do tempo da ditadura. Ao menos papagueavam entendivelmente. Grandes noticiários, na tv e na radio, naquel,es anos pós 25 de Abril!