sexta-feira, setembro 03, 2010

O GRANDALHÃO NÃO JOGA MAIS


> Sempre o tratei por "grandalhão". O José Torres gostava muito dos 'Parodiantes de Lisboa' e o convívio com os meus familiares era assíduo. O "bom gigante", como todos o tratavam, era mesmo gigante e boa pessoa. Simples, humilde, solidário e amante dos animais. Os seus pombos representavam a sua distracção de vida. Não sendo do Benfica, acompanhei muito a equipa encarnada para várias cidades e o "grandalhão" gostava de conversar comigo porque o meu avô tinha tido criação de várias espécies de pombos. O José Torres foi atingido pela doença mais dolorosa do mundo (Alzheimer) para os cuidadores. O sofrimento dos seus familiares merece a nossa maior homenagem no momento em que soubemos que o "grandalhão" foi jogar para outra equipa.

4 comentários:

a.marques disse...

Li uma notícia que dava conta de que José Torres telefonou para o Benfica várias vezes para tentar falar com o Snr Luis Filipe Vieira e que sistemáticamente se deparou com essa impossibilidade. Ainda que lhe teriam prometido um subsídio de 200 ou 300 euros que nunca terão chegado. Este relato foi alegadamente transmitido por um familiar que terá dito ainda que os parentes próximos nada queriam agora com os actuais dirigentes do Benfica. Isto será verdade? Pura e dura? Torres ídolo da minha juventude como homem e desportista de portugal.

joãoeduardoseverino disse...

Caro A. Marques

Já ouvi falar neste assunto. Não sei se será verdade. Só a família o saberá, mas não me surpreenderia que a gentalha que hoje em dia dirige os clubes de futebol tenha esse comportamento. Ser dirigente de futebol é um pretexto para se ganhar muito dinheiro com negócios extra futebol...
Abraço

Pedro Coimbra disse...

Grandalhão em tudo João.
Até em algo que vai sendo raro nos dias que correm - dignidade.
Ficará para sempre associado a grandes momentos do futebol português, com essa simplicidade e bonomia que é referida no post.
Que desanse em paz.

zeparafuso disse...

Que falta faria agora ao meu Benfica. Benfica que o tratou mal, não só estes dirigentes de agora. Mas é só a minha opinião, porque acho que todos os jogadores que ajudaram o Benfica a ter a grandeza que hoje tem, todos aqueles atletas que deixaram tudo em campo, como foi o caso do " Bom Gigante ", deveriam ter um subsidio ou chamem-lhe o que quizerem, como compensação, reconhecimento, lembrança qualquer coisa, só para ficarem a saber que o Benfica não esquece os seus atletas. Paz à sua alma.