quinta-feira, setembro 30, 2010

E A BURRA, SOU EU?









> O governo de José Sócrates andou mais de dois anos a ouvir os recados dos especialistas em economia de que era necessário ir tomando medidas para reduzir o défice e reavivar a economia. O primeiro-ministro preferiu Nova Iorque, fatos, gravatas, Kadhafi, Chávez, Dos Santos, inaugurações de creches de empresas privadas, lançamentos de primeiras pedras, propaganda ao TGV e aeroporto, safar-se do Freeport, do Face Oculta e da PT/TVI. Tudo em prole da governação que mantivesse os "camaradas" em pujança de ganhos à conta do povinho explorado. A título de exemplo, nunca vimos o governo a fazer contas sobre o pagamento de dois submarinos que governantes anteriores tinham encomendado. E se encomendaram contra a estabilidade financeira do país, por que é que este governo não anulou compromissos proibitivos?

Uma das justificações que o governo deu para o buraco orçamental de 2010 e para as medidas gravosas do próximo ano foram os "submarinos adquiridos em 2004". No entanto, nenhum analista esperava que para cumprir o défice (7,3%, este ano) faltasse dinheiro ao ponto de ser necessário um encaixe financeiro de mais de 2,6 mil milhões. Mesmo com o submarino (500 milhões) , a não receita das Scuts (200 milhões) e 330 milhões de receita não fiscal, é difícil de perceber o porquê de um buraco tão grande e que não foi explicado.  

O que verificamos é que o primeiro-ministro não explica nada, sai por portas laterais para não enfrentar perguntas incómodas sobre a incompetência dos últimos cinco anos à frente do governo. Uma coisa é governar mal e ter a humildade de aceitar o facto, outra é atirar para cima dos mais desprotegidos com um caderno de encargos destruidor de qualquer esperança de uma melhoria de vida neste pobre país.
O senhor não explica nada sobre o vergonhoso coelho da cartola que tirou do fundo de pensões da PT para pagar os submarinos e outras coisas. Mas afinal, a PT não é uma empresa privada com alguma intervenção estatal? E os funcionários da PT merecem um "roubo" destes? Será que não se sentem ludibriados e até vexados nos seus objectivos profissionais e pessoais? José Sócrates nem explica por que não acabou com as reformas escandalosas de quantos passaram pelo último piso do edifício PT, na Fontes Pereira de Melo.
Não explica nada. E será que irá pedir desculpas à "burra" da Manuela Ferreira Leite, que pelos vistos lhe ensinou tudo o que devia fazer espaçadamente no tempo e que o senhor anunciou numa noite triste de fim de Setembro?...

5 comentários:

a.marques disse...

Em cheio com estrondo mas Sócrates nunca ouve!

zeparafuso disse...

O que se concui que durante o governo (?) PS, não se avançou nada, a não ser no sentido de retrossesso. País que avança para o retrossesso? Como empresa que avança para a falência?

Karocha disse...

JES
Vá ao psicolaranja e veja os posts que o meu rapaz, começou a escrever ontem!

Jorge Cabral disse...

estou a ouvir neste momento o 1º Ministro e ouvindo-o só me ocorre uma coisa:
- Será que o "homem" bate certo???

Karocha disse...

Jorge Cabral
O que acha???
Eu acho que sim, para ele e, a camarilha!
Já dizia Júlio César...