quarta-feira, setembro 29, 2010

DIABETES É A MAIS PERIGOSA

> A diabetes é a doença mais perigosa e mais mortífera. Em silêncio, sem dor e sem dar de si, a diabetes vai minando como uma toupeira. Depois de ter tido um dos jantares mais felizes da minha vida a convite do meu grande amigo Pedro Correia, durante o qual bebemos um vinho maravilhoso, cheguei a casa e às 23.00 horas dei uma espreitadela pelo computador tendo respondido a alguns emails. Cerca da 1 hora fui deitar-me. Neste momento, que são 4 horas, acordei em sobressalto, com uma dor fortíssima na cabeça, o braço e perna dormentes, o ritmo cardíaco acelerado, uns calores anormais e levantei-me para medir a tensão arterial e a glicémia no sangue porque sou diabético. Ops! Obviamente que a excelentíssima senhora dona diabetes, a amante de uma vida, como não gosta do açúcar contido no vinho, estava em altíssima e assustadora numeração e a afectar-me de tal modo que tive de tomar medicação extra e distrair-me forçosamente para afastar o pânico criado por estas situações em que nos sentimos sozinhos, no silêncio da noite, com o desconhecido de uma reacção fisiológica que nos perturba de tal forma que a única forma que encontrei foi exercitar os braços com a escrita deste postal a incomodar-vos a uma hora destas da madrugada. Desculpem lá qualquer coisinha, mas olhem, já me estou a sentir melhor... um abração!

5 comentários:

Pedro Coimbra disse...

sseJá está tudo em ordem?
Um abraço

José Martins disse...

As melhoras e não te alargues com a boca porque através dela morre o peixe.
Abração
Zé Martins

Anónimo disse...

Rápidas melhoraS!!
Transmontana

joãoeduardoseverino disse...

Abraço a todos. Foi mais um susto que já passou. A partir de certa altura da vida parece que ficamos na corda bamba...

Karocha disse...

As melhoras JES.
Abraço
Karocha