sexta-feira, agosto 06, 2010

É CHATO

> Viver neste país sem primeiro-ministro é chato. Isto não tem piada nenhuma sem o inquilino de S. Bento sentado no seu gabinete a gritar pelo chefe de gabinete, pelos assessores e pelas secretárias. Especialmente, estas últimas, que adoram o chefe. Há até quem se ofenda muito e discuta acerrimamente com qualquer familiar que critique o engenheiro (?) à sua frente. Sócrates está ao nível de um líder de seita religiosa. Os seus seguidores são capazes de rapar o cabelo por ele, dar a camisa por ele, despirem as cuecas por ele, não irem de férias por ele, deixarem de fumar por ele, fazer dieta por ele e correr a mini-maratona por ele, mesmo que tenham que ir para os cuidados intensivos de um qualquer hospital de luxo. O mesmo luxo onde o chefe se encontra a passar férias e a provocar um desgosto em milhares de seguidores. Num hotel do Algarve ele dorme numa cama onde cabem cinco pessoas, no spa cabem seis, criados de quarto são pelo menos oito, canais de televisão cento e quarenta e dois incluindo os angolanos... o chefe Sócratrs vai para a piscina e os serviçais levam-lhe tudo: a toalha, o livro, o telemóvel, a sandes, o sumo, o bolo, o pente, a água de colónia, as barbatanas e o Voltaren para as massagens... estão-se a rir? Isto não tem piada nenhuma... um país em crise sem primeiro-ministro é como a Naomi sem diamantes, perdão, sem pedras sujas. Assim é chato e todos desejamos o homem de volta... estes homens grandes que fazem parte dos anais das "histórias" não podem ter férias.... para lavar o rabinho ainda há bidés!