terça-feira, agosto 24, 2010

BOCAS NA RUA

Ultramar

- É pá, os militares desancam no Lobo Antunes por causa do Ultramar!

- Devem ser os tais militares que dizem que nunca deram um tiro...

2 comentários:

a.marques disse...

Quando o Lobo uiva nas trazeiras da picada desconhecida. Eu sou daqueles que nunca deu um tiro e os 6 mortos do meu batalhão foram todos por acidente. Com viaturas pricipalmente e até investida de pacaça. Sem memória, conhecimento ou registo das enormidades relatadas. Na guerra de guerrilha a retaliação é uma arma sempre pronta a disparar e se as coisas no batalhão do Snr Lobo Antunes foram como ele relata tomo como um episódeo nauseabundo que não reflecte o espírito e prática da nossa presença. Testemunhos dos camaradas de armas do escritor seriam bem-vindos.

Jose Martins disse...

Meu caro João,
O Lobo Antunes foi "bera" como a ferrugem...
Foi meter-se com as pessoas erradas e não me admira que leve uns tabefes de um militar que saíu dos carretos.
Eu andei na guerra (não como soldado) e nunca vi ninguém a chorar... mas contentes e a emborcar as "bazucas" de um litro de Manica, 2MM, Laurentinas.
A rapaziada estava mentalizada para a guerra e premir o gatilho.
O Lobo arranjou um problema que lhe vão lixar a venda dos livros.
Abraço
Zé Martins
P.S. - Nunca li, nem vou nada do Lobo.