sábado, julho 10, 2010

UM EPISÓDIO DEPRIMENTE

> Noticia hoje o EXPRESSO que em Fevereiro , servindo-se dos bons ofícios de Basílio Horta, Sócrates tentou fazer uma coligação com o CDS. Paulo Portas terá recusado, apesar de lhe ser oferecido o lugar de Ministro dos Negócios Estrangeiros que há muito (e legitimamente) ambiciona.
Enquanto publicamente insulta a oposição, Sócrates tenta aliciá-la secretamente para lhe dar os seus votos parlamentares. Mais uma vez, o "engenheiro" revela bem o seu carácter.
Deste deprimente episódio podem retirar-se 3 conclusões:
1ª: Sócrates está desesperado e tudo tenta para se manter à tona, inclusive coligações com partidos assumidamente de direita;
2ª Ao não se vender por ambições pessoais, Portas salvou-se de um suicídio político que lhe acarretaria o mesmo destino que teve Manuel Monteiro quando elegeu como principal inimigo o PSD enquanto amparava Guterres;
3ª Basílio (e quem está por trás dele há longos anos, Freitas) continua em boa forma a fazer aquilo que melhor sabe: estar do lado de quem tem o poder. Assim, com o governo PSD/CDS foi representante na OCDE e com os socialistas é presidente da AICEP. Haja coerência!
Carmindo Mascarenhas Bordalo
(Professor Catedrático Jubilado)

Sem comentários: