quinta-feira, julho 15, 2010

SIGNIFICATIVO

> Augusto Amaral, que foi advogado da primeira empresa promotora do Freeport, a RJMcKinney, contou no processo que, num encontro com um alto dirigente da Freeport, chegou a ser falado que era preciso pagar 500 mil contos para a aprovação do projecto. Segundo o mesmo depoimento, aquela testemunha confrontou Manuel Pedro "sobre o destinatário" da quantia.

Ora, de acordo com o mesmo depoimento, Augusto Amaral perguntou se "eram funcionários superiores". Manuel Pedro respondeu-lhe: "Upa, upa." O advogado partiu para um chefe de gabinete. O antigo sócio da Smith & Pedro respondeu: "Upa, upa." Secretário de Estado?, insistiu Amaral. Manuel Pedro: "Upa, upa, completando a indicação de que era o Sócrates pessoalmente", refere o relatório final da Polícia Judiciária.

Sem comentários: