quarta-feira, junho 02, 2010

VI UM JOGO DIFERENTE

> De certeza que vi ontem um jogo diferente do que foi visto pelo assistente de treinador Carlos Queiroz e dos seus acólitos comentadores. O que eu vi foi uma equipa bem unida, estruturada, a trocar bem a bola, a dominar no meio-campo e com um espírito de equipa tão elevado que até conseguiu o maior tempo de posse de bola, a equipa dos Camarões. Assim que um dos seus jogadores foi expulso, obviamente que o adversário Portugal, que tem 11 dos melhores jogadores do mundo, começou a tentar marcar golos, sem qualquer organização táctica e sem perceber que não podem jogar preocupados em servir Cristiano Ronaldo, mas o Cristiano é que tem de por em prática a técnica que sabe na arte de marcar golos.
O assistente de treinador insiste em Duda quando tem o melhor defesa esquerdo do futebol português que é o Fábio Coentrão. Insiste em Simão quando Nani já é um dos melhores da Europa. Insiste em levar Pepe quando poderá arruinar-lhe a carreira assim que for alvo da primeira jogada violenta. Portugal jogou em vantagem numérica e somente esse facto justificou o resultado final. A vitória por 3-1 espelha apenas o que faria qualquer equipa das que vão participar no Mundial se defrontassem os Camarões sem o seu melhor goleador em campo. Veremos com a Costa de Marfim se o resultado será o mesmo.

Ah!!! Desculpem lá! Já me esquecia, o problema é da bola... Carlos Queiroz diz que é fundamental a selecção adaptar-se à bola...

1 comentário:

Anónimo disse...

concordo em absoluto.