segunda-feira, junho 21, 2010

FECHEM AS AUTO-ESTRADAS

> O país bateu no fundo. Em muitos aspectos que afectam o quotidiano dos portugueses. E, segundo dizem os economistas, o pior está para vir. O saque e a doença governamental inerente ao saque está a passar dos limites. Já roubam os pobres, os pensionistas, os funcionários, os desempregados, os enfermeiros, os médicos, os maquinistas e tantos outros, somente com o objectivo de juntar uns tostões que de seguida gastam na Bósnia, no Iraque, no Afeganistão, na Guiné-Bissau e em Timor-Leste. Em contra-senso gastam mais uns trocos na promoção do turismo nacional. Os turistas chegam da Alemanha, França, Holanda, Espanha e nas auto-estradas o seu carro tem uma avaria. Deslocam-se uns metros para o posto SOS e progresso dos progressos, dinheiros dos dinheiros da União Europeia, contrato dos contratos de manutenção e obrigatoriedade de funcionalidade, o SOS está desligado. Os postos SOS de IP e IC ficam sem funcionar até 2011.
Já estamos ao nível do Paquistão e Irão. Viva a revolução socialista!

Sem comentários: