terça-feira, junho 08, 2010

CERTEZAS INCERTAS





>
Durante mais de um mês a comunicação social achou que o desaparecimento da jovem Carina Ferreira era um mistério. As autoridades policiais já andavam loucas por não encontrarem qualquer pista. Muito se especulou. Rapto, sequestro, rede de extracção de rins, ciúme de possível pretendente, enfim, a especulação era quase diária. Contudo, uma patrulha militar descobriu o que nem os helicópteros tinham visionado. Numa ravina, Carina foi encontrada morta no interior do seu carro e com o cinto de segurança.
E a notícia imediatamente divulgada, qual foi? Para nosso espanto: acidente. Peremptoriamente, acidente. Garantido? E se alguém encostou um outro carro à traseira do carro de Carina e o empurrou pela ravina abaixo? Também foi acidente?

2 comentários:

floribundus disse...

no rectângulo
«a culpa é sempre do morto»

Anónimo disse...

É por estas e outras que eu gosto deste blog.