segunda-feira, junho 14, 2010

CATÓLICOS DESCONTENTES...

... com os políticos "ratazanas"

>
Um grande número de católicos tem manifestado a sua repulsa e descontentamento pela atitude que alguns oportunistas políticos têm tomado nos últimos dias aproveitando-se da promulgação do casamento gay pelo Presidente da República.
Esses católicos têm criticado os responsáveis da Igreja Católica em Portugal e, muito especialmente, os padres que se aproveitam das paróquias para divulgar política. Se a Igreja Católica sempre tentou passar a ideia de que a religião não se podia misturar com política e que se tratava de dois dogmas absolutamente diferentes, como é que de repente se assiste a um aproveitamento político por parte dos agentes da religião?
Os padres têm proferido afirmações graves perante os fiéis, algumas delas no sentido de que "é preciso destituir Cavaco Silva e apoiar outro candidato alternatico". Frases destas ouvem-se um pouco por todo o país. Afinal, onde é que está a separação religião-política? E a que propósito é que a promulgação de um decreto-lei aprovado pela maioria parlamentar, votada pelo povo português, pode ser transformada numa incriminação do Presidente da República?
Uma resposta que cabe somente na vaidade, vingança e sede de poder daqueles que nunca conseguiram ter a mínima dignidade na política e na religião e que ainda se arvoram em grandes "líderes", quando, na maioria dos casos, só conheceram a derrota nas eleições em que participaram. E quando ocuparam cargos governamentais tiveram de ser expulsos por indecente e má figura. Os casos do Casino Lisboa, Portucale e submarinos ainda irão esclarecer muita matéria relacionada com os "irreverentes" políticos de meia-tijela que ainda têm o desplante de se arvorar ao pretensiosismo de uma eventual candidatura presidencial.
Na verdade, é lamentável que as "ratazanas" políticas continuem a pensar que somos todos atrasados mentais e apoiantes da política porca exercida por baixo da mesa e que se dedica à compra de jornalistas a qualquer preço, nem que seja através de um fim-de-semana passado num monte alentejano...

2 comentários:

a.marques disse...

Natural como a sua sêde.

Anónimo disse...

Concordo em absoluto pq já me irrita o atrasado mental do santanete