quinta-feira, maio 20, 2010

RAPIDAMENTE E EM FORÇA

> Despacho DVD que compromete Sócrates sai do processo Freeport.

PAU COMMENTS

a.marques disse...

CHOQUE FRONTAL: 1-Tudo o que queima apaga-se. sistema bem montado. 2-A justiça e a política não podem ser compartimentos estanques. 3-Do ponto de vista da racionalidade só por paródia se pode conceber que elementos fulcrais disponibilizados por entidades competentes tenham que ser forçosamente omitidos (caso TVI). 4-Do ponto de vista político seria um escândalo ultrajante que qualquer contorno mais desconfortável, polémico ou mesmo decisivo pudesse habilidosamente ser ignorado. 5-Do ponto de vista do funcionamento de qualquer assembleia seria no mínimo bizarro que a mesa que a dirige não só tome parte activa, condicione e perturbe mas proíba liminar e abusivamente essa discussão. 6-Do ponto de vista do tão propalado respeito pelas competências de cada orgão seria um atropêlo primário e rudimentar que fosse reconhecida ao Dr Mota Amaral nestas circuntâncias e em cima do acontecimento competência para decretar sobre matéria de inconstitucionalidade. 7-A reunião do conjunto de qualquer assembleia é que deve decidir e se neste caso o Presidente tiver dúvidas dessa natureza deve remeter para orgão competente como o Tribunal Constitucional. 8-A democracia e a justiça não podem depender de qualquer capricho e estado de humor de um qualquer episódico personagem detentor de um cargo efémero.

2 comentários:

a.marques disse...

CHOQUE FRONTAL: 1-Tudo o que queima apaga-se. sistema bem montado. 2-A justiça e a política não podem ser compartimentos estanques. 3-Do ponto de vista da racionalidade só por paródia se pode conceber que elementos fulcrais disponibilizados por entidades competentes tenham que ser forçosamente omitidos (caso TVI). 4-Do ponto de vista político seria um escândalo ultrajante que qualquer contorno mais desconfortável, polémico ou mesmo decisivo pudesse habilidosamente ser ignorado. 5-Do ponto de vista do funcionamento de qualquer assembleia seria no mínimo bizarro que a mesa que a dirige não só tome parte activa, condicione e perturbe mas proíba liminar e abusivamente essa discussão. 6-Do ponto de vista do tão propalado respeito pelas competências de cada orgão seria um atropêlo primário e rudimentar que fosse reconhecida ao Dr Mota Amaral nestas circuntâncias e em cima do acontecimento competência para decretar sobre matéria de inconstitucionalidade. 7-A reunião do conjunto de qualquer assembleia é que deve decidir e se neste caso o Presidente tiver dúvidas dessa natureza deve remeter para orgão competente como o Tribunal Constitucional. 8-A democracia e a justiça não podem depender de qualquer capricho e estado de humor de um qualquer episódico personagem detentor de um cargo efémero.

pseudónimo disse...

A República Portuguesa está com um cariz soberbamente Monárquico. Em vez de decisões colegiais imposições reais soberanas. "Que é que eu sou? Que é que eu sou? Sois Rei! Sois Rei!"