sexta-feira, maio 14, 2010

QUANDO AS CONTAS SAEM ERRADAS


> Conhecemo-nos quando ele era líder do MRPP nos anos 70 do século passado. Esporadicamente encontrámo-nos aqui e ali. Acompanhei a sua carreira docente e de comentador televisivo. Tinha sempre uma palavra explicativa para os problemas fiscais e uma crítica aos governantes. Um dia, passou a ser meu vizinho. Cruzámo-nos assiduamente e José Luís Saldanha Sanches foi sempre de uma cordialidade extrema. Admirava muito este homem. As suas contas batiam sempre certas. Só não contou com uma conta fatal. O raio de um cancro levou-o prematuramente. À sua mulher, Maria José Morgado, apresento as minhas condolências.

1 comentário:

Pedro Coimbra disse...

Esta é daquelas notícias que a gente não gosta de receber.