sábado, maio 08, 2010

'DN' PERDE LEITORES


Este grafismo para uma primeira página é abaixo de cão

> O 'Diário de Notícias' deve ser masoquista, aliás, os responsáveis pela Direcção do diário, são masoquistas ou são incompetentes. O jornal perde leitores todas as semanas e os responsáveis assobiam para o lado. A equipa chefiada por João Marcelino é de má qualidade e não tem qualquer experiência de colocar um jornal na crista da onda. João Marcelino poderia servir para um jornal desportivo, onde nada é levado a sério e onde tudo pode ser às três pancadas, incluindo a própria informação. Quando se trata de algo muito sério e de um jornal com história como o 'DN' não se pode andar a brincar à caça dos gambuzinos. Marcelino pouco escreve e o que escreve devia rasgar assim que termina a última frase. Hoje, por exemplo, em vez de explicar aos seus leitores, que sustentam o seu ordenado chorudo, que o deputado Ricardo Rodrigues devia ter-se demitido por isto, mais aquilo, mais aqueloutro e ainda por exercer censura, não senhor, o homem-director deu-lhe (imaginem) para desancar nos próprios companheiros de profissão.
Para este escrevinhador de desporto, os jornalistas é que são uns malandros, cheios de defeitos, que cometem crimes, que têm ligações obscuras, blá, blá e tal e tal e que se lhes fizerem perguntas incómodas também não respondem e tal e tal e que ficam muito indignados. Foi ao ponto de voltar a atacar os jornalistas do 'Público' e o caso das escutas no Palácio de Belém, quando ele devia ter vergonha e devia ter-se demitido pelo que fez no tal triste caso de denúncia das fontes de companheiros de trabalho.
O 'DN' está a baixar de qualidade semanalmente e é triste ver um jornal a definhar e com possibilidade de falência se a actual Direcção não for substituída rapidamente. O conteúdo é demasiadamente defensor das teses governamentais e, para isso, penso que ainda existe o 'Portugal Socialista'. A maioria dos colaboradores e cronistas só defende o governo e tudo aquilo mete nojo a milhares de pessoas que paulatinamente vão deixando de comprar o jornal. Hoje, na banca onde adquiro os jornais, quatro pessoas que conheço e que habitualmente via com o 'DN' na mão, levavam o 'Expresso' e o 'Público'. Perguntei-lhes se tinham posto o 'DN' de parte. Resposta: "Não leio mais pasquins do socratismo!"...

2 comentários:

a.marques disse...

A propósito desta peça do Director do DN transcrevo o seguinte comentário lá deixado. -E eu acredito que aquele entrevistado podia: 1-Recusar logo á partida a entrevista. 2-Já no seu curso podia recusar-se a responder a determinadas perguntas. 3-Podia em qualquer momento abandonar a conversa. 4-O que nunca poderia é roubar material de trabalho aos jornalistas. É público e notório que temos jornalistas que não passam de carregadores de microfone a soltar perguntas parvas, mas no limite prefiro esses aos perguntadores que querem fazer de nós estúpidos com adornos por encomenda. Em todo o caso é sempre um bom serviço desmascarar figurões que nos governam. Com armas de carregar pela boca também se apanha caça grossa-.

Anónimo disse...

Se tenho subsídios, para que preciso de leitores?