sexta-feira, abril 09, 2010

OBJECTIVOS E MÉRITO

> Continuamos a ouvir falar em mérito e em objectivos cumpridos por parte de gestores de empresas públicas ou intervencionadas pelo Estado. Já é tempo de os aldrabões irem pregar para outra freguesia. A treta de que as grandes inteligências podem fugir para o estrangeiro é uma falácia. Na Bélgica, por exemplo, o gestor classificado em segundo lugar como a pessoa mais inteligente e eficiente ganha tanto como o António Mexia, da EDP.
Qual mérito e qual objectivo para um indivíduo que é colocado à frente de um monopólio ou de um banco que nunca poderá ir à falência?
No caso da EDP, o objectivo sério deveria estar direccionado para o fornecimento de BOA energia e a um preço muito mais barato que o praticado actualmente. Numa empresa que recebe todas as benesses do Estado até eu seria "gestor" com objectivos cumpridos e com lucros chorudos para os accionistas. Já chega de tanta areia para os olhos do povinho...

Sem comentários: