sexta-feira, abril 09, 2010

O DEMAGOGO DOS COMBUSTÍVEIS

> Esta manhã, ao ler os jornais houve um fulano que me aborreceu solenemente. Podemos já elegê-lo 'o demagogo do ano'. A propósito do preço dos combustíveis (os tais numerários que nos roubam há anos) lemos no 'DN Bolsa' as afirmações absurdas do presidente da Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (Anarec), Virgílio Constantino, tentando assustar o governo com o espantalho do risco de perda de 13 mil postos de trabalho, caso não se aumente o preço dos combustíveis. Vergonhosa atitude de alguém que se diz responsável. Paga-se por litro de gasolina 1,4 euros quando o preço justo seria 85 cêntimos. É a quinta mais cara da Europa e ainda temos que aguentar com este senhor que sublinhou que "A margem não cobre os custos".
Por esta ordem de ideias o que é bom é ir aumentando, aumentando, o preço dos combustíveis até a margem ser de tal forma suficiente para cobrir os custos e dar lucro (ainda mais).
Por esta ordem de ideias chegar-se-ia ao absurdo de um dia apenas venderem um só litro de gasolina possivelmente por um milhão de euros...

Será que um presidente de uma Anarec nem consegue ver que o problema está precisamente em não se baixar o custo dos combustíveis? Caso o preço baixasse consideravelmente, seria óbvio que o consumo aumentaria para o dobro ou triplo e os lucros dos revendedores aumentariam cada vez mais. E não venham com a treta que os preços são fixados pelas companhias petrolíferas. Aqui no PPTAO, o nosso colaborador Jorge Cabral já demonstriu por A + B como é construída a falcatrua mundial, nacional, regional e ao virar da esquina...

1 comentário:

Acabem Com o Gamanço disse...

Acabem com o Gamanço!
www.gamanco.blogspot.com