terça-feira, abril 06, 2010

NINGUÉM O BATE

- Bom dia, Zé!

- Olá, estás porreiro, pá?!

- Vou indo, mas agora muito contente com a história dos submarinos!

- É pá, foi na mouche! Trabalhaste muito bem, pá! Os gajos estavam a precisar de uma lição forte para se calarem...

- O Cerejas ainda veio agora estrebuchar com a história das casas da Guarda...

- Ó pá, como Cerejas ao pequeno-almoço todos os dias... eheheh... com esse posso eu bem! Mas a dos submarinos é que veio mesmo a calhar... viste como os gajos na última sessão lá no parlamento estiveram pianinhos que até pareciam a Maria João Pires, pá?

- Ahahahah... nem sei como ainda consegues ter espírito de humor com estes tipos.

- É pá, isto agora é que está porreiro, pá! O Coelho do Senhor dos Passos não mete medo porque nem sabe comprar gravatas mais giras que as minhas... eheheh... e depois o Paulinho já foi ao fundo com os submarinos...

- Qual Senhor dos Passos?

- O Ângelo dos árabes!

- Tens razão, Zézito!... ahahah... És o maior... isto está mesmo porreiro, cá pró nosso lado com o Cavaquinho sem cavaqueira e como estão as coisas que o Cherne?

- Cozidinho com batatinhas e molho de manteiga, pá!... eheheh... O Cherne meteu a viola no saco porque os submarinos são de uma potência nunca vista... o periscópio atingiu mais de três dezenas dos nossos inimigos... eheheh...

- E agora, sempre avanças para o aeroporto?

- É pá, deixa a poeira assentar e depois vais ver... são favas contadas... o Jámé já anda a tratar de tudo...

- O Jamé?

- Sim, pá! O gajo tem um gosto especial pelas almoçaradas e à mesa é que se mama tudo... estás a perceber?

- Estou pá, mas tens de resolver aquela coisa do Alegrete para as presidenciais!

- É pá, Alegrete beberete... de uma golada resolve-se depoiis essa m....

- É pá, cuidado, não digas asneiras, se não sai amanhã no 'Público'...

Sem comentários: