quinta-feira, abril 22, 2010

MEXILHÃO

> O Leandro saiu da escola e atirou-se ao rio. Morreu. A responsabilidade da escola está entregue à ministra da Educação, ao secretário de Estado, ao director regional, ao director da escola, à comissão de professores, à comissão de pais, à comissão de alunos. Mas, o porteiro da escola é que vai levar com um processo disciplinar...

(não se riam que o assunto é sério)

4 comentários:

Anónimo disse...

É infame. Têm de arranjar um bode espiatório e o pobre homem é que paga as favas.

pedro viseu disse...

Lá conseguiram maneira de, desta vez, a culpa não morrer solteira.

Anónimo disse...

Mas afinal para que é que existem porteiros? parece que para não deixar os putos sair fora das horas..ou então à porta de cada escola tem que estar a ministra e o resto da hierarquia.. percebo o seu raciocinio, mas neste caso e, para além de outros aspectos que a história possa envolver, de facto o porteiro não cumpriu as duas funções..

Isabel Magalhães disse...

Na falta do mordono tem que sobrar para o porteiro. Tão simples quanto isso!