sábado, abril 17, 2010

"MANSO, É A TUA TIA, PÁ!", JOSÉ SÓCRATES

> A discussão em torno dos salários dos gestores públicos provocou ontem no Parlamento uma acesa troca de palavras entre José Sócrates e Francisco Louçã, que terminou com o primeiro-ministro irritado: "Manso é a tua tia, pá!"
Os microfones não captaram o som, mas as imagens das câmaras da Assembleia da República não deixam qualquer margem para dúvidas. Quando o deputado do BE afirmou que Sócrates estava 'um pouco mais manso' nas suas intervenções, o chefe do Governo, visivelmente irritado, atirou: 'Manso é a tua tia, pá!' Louçã pediu de imediato a Sócrates para não baixar o nível do debate. Confrontada com a atitude do primeiro-ministro, a Presidência da República recusou comentar.

No debate, Sócrates confessou que os salários dos gestores públicos causam 'embaraço' ao Governo e condenou a 'escalada gananciosa' dos seus ordenados. E garantiu que o Estado vai votar contra o pagamento de bónus em empresas públicas ou com participação pública, como é o caso da EDP, e exigir a redução de salários em 5%. Sócrates rejeitou ainda a revisão do PEC e recusou qualquer aumento de impostos.

A afirmação de José Sócrates no Parlamento apanhou de surpresa os deputados. Manuela Ferreira Leite, que estava sentada na última fila do plenário, perguntou a José Luís Arnaut, sentado ao seu lado: 'O que é que ele disse?' O social--democrata franziu as sobrancelhas e encolheu os ombros.

4 comentários:

a.marques disse...

A tourada de Fernando Tordo ainda vai ser requisitada para genérico musical a anunciar os debates. Olé!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Severino

Ele há dias... O pessoal usa expressões no dia-a-dia que, essa do Sócrates comparada com elas, é como um sermão saído de um púlpito... Como é o caso do Dr. Louçã.

Mas, trata-se da Assembleia da República e do primeiro-ministro, dizem. Os fariseus são mais-que-as-mães e ninguém lhes vai à perna. Mas, sendo o José Sócrates o caso é diferente. É fartar, vil...

Não tenho procuração para defender o Senhor emcausa. Reconheço que se mete em demasiadas alhadas. Pensei e eescrevi que, para mim, era o melhor chefe do Governo depois do 25 de Abril. Hoje... já não sou tanto assim. E não costumo virar o bico ao prego.

Mas, visto isso e os factos, continuo a ser e a votar PS. Pode ser que seja o mal menor. Mesmo tendo em conta o endeusamento do Dr. Passos Coelho.

Outra coisa, um pedido: se quiseres vai até ao Travessa. Obrigado.

Finalmente, envio-te

Abs

Tens falado com o Helder?

joãoeduardoseverino disse...

Não, não tenho falado com o Helder.
Abr

Pedro Coimbra disse...

Caro João,
Tenho que andar de blogue em blogue a explicar isto.
Era Manso, com maisúscula, apelido da tia do Louçã, salvo erro a tia Palmira Manso.
Foram as minhas fontes (a primeira é sempre a do Lilau) que me confidenciaram este segredo.