sábado, março 06, 2010

ROUBO AO TELEFONE

> É uma vergonha o que se passa com o valor das chamadas telefónicas de ajuda a vítimas de catástrofes.

Vejamos então o que se passa com as ditas chamadas:
  • Cada chamada custa a quem a faz 72 centimos (60 centimos + IVA).
  • No entanto para as organizações de ajuda no terreno são canalizados apenas 50 centimos, ou seja mais ou menos 69% do que pagámos.
  • Os restantes 31% - 22 cêntimos - vão uma parte para o IVA – 20% e restante não sabemos bem para
    quem.


Assim dos 72 centimos que oferecemos temos que:

- organizações de Solideriedade recebem 50 centimos

- para os cofres do governo através do IVA 20% 12 cêntimos

- não sabemos exactamente para quem vai 10 centimos


É aqui que acho haver uma grande IMORALIDADE pois estas chamadas têm o mesmo tratamento por parte das autoridades que qualquer outra chamada de valor acrescentado, como se a pesoa que a efectua estivesse num qualquer concurso que agora por aí prolíferam, e não a ajudar quem necessita.

Mais ainda é de estranhar mais uma vez que se fizermos um donativo em dinheiro para qualquer instituição de solideriedade a pessoa ou entidade que o faz vai ter benefícios fiscais em sede de IRS e IRC conforme seja pessoa singular ou colectiva.

É claro que se analizarmos isto apenas por uma chamada, os valores são irrisórios.

No entanto é preciso não esquecer que são muitos milhares de chamadas que estão em questão.

Vejamos um exemplo:

É vulgar ouvirmos, numa qualquer estação de televisão que esteja a patrocinar uma dessas campanhas, que já conseguiram angariar 200.000 euros para uma tal organização. Asim temos que foram feitas 400.000 chamadas que custaram a quem as fez 288.000 eurs ou seja mais 44% do que o valor que a organização recebeu, sendo que 40.000 euros (20%) não sabemos exactamente para onde foram e os outros 48.000 euros (24%) foram para o governo através do IVA.
Ora olhando para os números acima temos que concordar que o negócio é no mínimo apetecível.

Por isso acho vergonhoso e IMORAL e é obrigação de todos alertarmos para esta situação divulgando-a o mais possível com o fim
de que pelo menos o valor do IVA seja retirado ou melhor ainda, seja acrescentado aos tais 50 centimos e entregarem não 50 mas 62 centimos ás organizações de soliriedade que actuam no terreno.

Em relação aos outros 10 centimos é de lamentar como se aproveita o sofrimento de uns e a solideriedade de outros para se fazer negócio.

(Enviado por leitor)

1 comentário:

p.d. disse...

Olá João

Encontrei-te!!! Lindooooooooo!!!! Confesso que hoje, ao ler o teu blog, senti uma grande nostalgia que me fez recordar bons e velhos tempos passados em Macau. João, já tinha saudades de ler aquilo que escreves! Gostei do teu blog! Estás de parabéns!! Saudades a todos.