quinta-feira, março 18, 2010

REVOLTA SOCIAL À PORTA

> Só pode ser. Só pode estar para rebentar uma revolta social em Portugal, com repercussões incalculáveis. Se os portugueses ainda têm algum sangue de Nuno Álvares Pereira, dos muitos descobridores, dos lutadores anarco-sindicalistas, comunistas e socialistas pelo fim da ditadura, dos combatentes no Ultramar e dos soldados de Abril, então, Portugal está forçosamente à beira de uma revolta social.
Este governo será responsabilizado e atacado por quantos passam fome, por todos os que perderam os empregos, por aqueles que viram as suas casas serem penhoradas e leiloadas, por todos os que tiveram de retirar os seus filhos do infantário ou das escolas, por todos os que vivem à custa de pais e avós sem qualquer subsídio estatal, por todos os que viram as suas empresas falirem, por todos que foram obrigados a abandonar a sua agricultura, por todos os que assistem ao enriquecimento ilícito escandaloso na sequência de actos de corrupção enquanto o seu paupérrimo salário é agravado com mais carga fiscal, por todos os que já não conseguem ensinar em segurança, por aqueles que são assaltados constantemente, por quantos não têm condições para exercer a sua profissão, por todos os que foram enganados ao longo dos anos por políticos mentirosos e sem escrúpulos, por todos os que foram obrigados a abandonar a sua profissão nos hospitais por falta de condições técnicas e financeiras e, essencialmente, por todos que constataram que nas duas últimas décadas as suas vidas foram desgraçadamente feridas pela desvergonha de governantes incompetentes e corruptos. Se o sangue dos portugueses for o mesmo de antanho, obviamente que a revolta social estará à porta.

1 comentário:

Carlos Dias Ferreira disse...

João:

Excelente texto, dou-te os parabéns por isso.
Portugal merece melhor e tem gente capaz, competente e honesta para nos governar, infelizmente estamos a ser governados por "gentinha" sem escrúpulos que pensa em se "safar" e que se estão marimbando para a grande maioria dos portugueses.
Precisamos urgentemente de uma limpeza ou caminharemos rápidamente para um beco sem saída.
É urgente passarmos das palavras aos actos e livrarmo-nos deste regime socrático que nos mente todos os dias e abusa da propaganda.
Será que mais uma vez ficamos impávidos e serenos perante tantos factos que só nos podem e devem envergonhar como nação?
Vamos à luta é o apelo que temos de fazer aos verdadeiros Portugueses que os há e muitos.