quarta-feira, março 10, 2010

RECEITA

> A melhor receita para se ficar mal disposto logo de manhã é abrir-se a televisão e ouvir a ministra da Educação e os inspectores de um inquérito ao que se passou na Escola de Mirandela com o pequeno Leandro, que se atirou ao rio há mais de uma semana.
Há muito tempo que batiam no Leandro. A direcção da escola não viu nada. Há muito tempo que roubavam o Leandro. A direcção da escola não viu nada. Há muito tempo que o Leandro chorava pelos cantos. A direcção da escola não viu nada. Há muito tempo que o Leandro ameaçava suicidar-se por andar farto dos maus tratos. A direcção da escola não sabia de nada. Há muito tempo que o irmão gémeo do Leandro é agredido. A direcção da escola não sabe de nada. Há muito tempo que o Leandro atirou-se ao rio e desapareceu. A direcção da escola não diz nada. Há muito tempo que vimos a mãe do Leandro a chorar. A direcção da escola nem um telefonema se dignou fazer para conforto da senhora. Há muito tempo que se aguarda por uma punição severa e exemplar aos suspeitos das agressões ao Leandro e ao seu irmão. A direcção da escola não faz nada.
Com tudo isto, o que vimos na televisão? Uns patetas com cargos de inspectores ou o raio que os parta a dizer que "estamos a investigar o que se passou". E para que fiquemos mais mal dispostos, aparece a ministra da Educação (não me lembro nem quero saber o nome dela) com uma vozinha de carneiro mal morto, a dizer que "temos de saber primeiro o que se passou para trás e depois tiraremos conclusões". O "depois" são as calendas. Como sempre, a táctica é deixar arrefecer, deixar entrar no esquecimento e nunca haverá punição para os incompetentes, irresponsáveis e criminosos.
Eu sei bem quem é que devia ser atirado ao rio...

4 comentários:

sator disse...

meu caro
o meu ex-advogado roubou-me a empresa .
quando me viu na rua bateu-me violentamente na cabeça
e ficou toda a gente a ver
é a sociedade que temos

Anónimo disse...

eu também!

CPrice disse...

Caro João, concordo com tudo o que escreves mas há algo nesta história que me "encanita" .. a escola pode não ter visto nada como diz no meio das centenas de alunos que provavelmente acolhe mas e a familia? como é que é possível que esta criança tenha chegado ao triste cumulo a que chegou sem que a familia se tivesse de algo apercebido e intervido ... (?)

.. que alcance agora a Paz que lhe foi negada.

Abraço*

joãoeduardoseverino disse...

Com certeza, Catarina, que a família será a primeira responsável. A minha irritação deveu-se à posição da ministra que não assume qualquer crítica à DREN e à escola, tentando assobiar para o lado.