segunda-feira, março 15, 2010

PROGRESSO


> Que interessa o governo apresentar o Metro do Sul do Tejo como um veículo de progresso e desenvolvimento se depois ninguém o usa por medo e insegurança. Com parangonas de primeira página e laivos de propaganda televisiva, o Metro do Sul do Tejo foi apresentado aos utentes como algo da maior importância para os moradores da margem sul e para os estudantes da universidade do Monte da Caparica. Nada será progresso se não se planificar e equacionar tudo o que está relacionado com esse mesmo progresso.
Para que serve um gasto de milhões de euros se depois o povo vê-se impedido de utilizar esse meio de transporte moderno porque a bandidagem fala mais alto.
Os assaltos aos utentes do Metro são constantes. Os actos violentos contra os estudantes da universidade ocorrem todas as semanas e, afinal, o governo até tem um Ministério de Administração Interna... que, pelos vistos, ainda não deve ter tido conhecimento que o ministro das Obras Públicas, levando ao colo o primeiro-ministro, inaugurou a linha do Metro do Sul do Tejo para andar vazia devido à insegurança total que reina por aquelas paragens.

1 comentário:

a.marques disse...

Rui Pereira ao banco dos réus.