quarta-feira, março 31, 2010

GAROTADA NA CÂMARA

> Os garotos na escola costumam brincar com coisas sérias. Sobem para uma árvore e partem uma perna. Atiram com um telemóvel e partem a cabeça ao colega. Insultam no recreio a irmã do chefe de turma e levam uma carga de bullying. Na Câmara Municipal de Lisboa aconteceu algo de semelhante. Há por lá uma garotada que gosta de brincar com assuntos sérios e talvez se tramem, mais uma vez, nas próximas eleições.
O povo elegeu um executivo para a edilidade lisboeta que tinha um programa. Goste-se ou não, foi eleito. Quando pretende cumprir o programa para bem da cidade e dos lisboetas, aparecem uns garotos que de política só sabem é andar a sacar umas massas às Juntas de Freguesias da sua cor política para editarem publicações desinteressantes e que ninguém lê. É esse tipo de garotada que votou contra o programa do executivo de António Costa e que provocou um prejuízo enorme em melhoramentos municipais que estavam projectados e que agora deixou de existir orçamento para os mesmos, como decidiu a Assembleia Municipal de Lisboa ao chumbar o orçamento camarário para 2010.
Há garotada que só à bofetada... até rima, e é verdade.

1 comentário:

Carlos Dias Ferreira disse...

João:

Há coisas que ninguém entende e esta forma de fazer politica da "terra queimada" geralmente dá maus resultados mas os jogos de interesses e revanchismos eleitorais pelos vistos fazem "escola" neste país, infelizmente.
Haja juízo e bom senso.