domingo, março 21, 2010

DIA MUNDIAL DA POESIA

Se me movesse a moda, o que se usa,
era outra decerto esta poesia,
mas o que me fascina é a recusa
do prato do dia.
Não me venham dizer como devia
fazer para andar certo e estar na hora,
pois a única regra que me guia
é cantar sem jactância nem demora
a beleza das coisas e a alegria
de estarmos vivos e haver sol a rodos,
lembrando que este nasce para todos.

TORQUATO DA LUZ

1 comentário:

Torquato da Luz disse...

Um forte e poético abraço, amigo João!