sexta-feira, março 19, 2010

DIA DO PAI

> O dia de hoje celebra a santidade de S. José, pai de Jesus. A partir daqui estabeleceu-se que este 19 de Março seria comemorado como homenagem a todos os pais. Penso que sem distinção. Pais amorosos, dedicados, solidários, generosos, amantes, fugitivos, ladrões, vigaristas, chulos, violadores, pedófilos e até pais que nunca assumiram essa paternidade, mas que não a podem negar quando confrontados com a realidade.
Ser pai pode transformar uma felicidade plena do momento em que nasce o rebento à infelicidade total se o filho lhe desaparece muito cedo. Pode transformar a felicidade num pesadelo se o filho desaparece de um momento para o outro devido a um número infinito de razões. Pode transformar a felicidade numa dor profunda quando o filho não entende que o seu pai é sangue do seu sangue e menospreza o amor e dedicação devidos à sua ascendência directa. Pode transformar a felicidade numa mágoa imensa só pelo facto do filho não dar notícias.
Uma verdade indiscutível: a maioria dos pais sofre muito por tudo o que os seus filhos são e não são.

3 comentários:

sator disse...

para si um bom dia do Pai

quando teremos o dia do Pau?

joãoeduardoseverino disse...

Ahahah... boa, caro Sator.
Está instituído, é o dia do primeiro postal.
Grande abraço.

a.marques disse...

Até Bocage se associaria ao dia do Pau. Do poeta com pequenos toques: É pau e rei dos paus não marmeleiro, bem que duas gamboas lhe lobrigo, dá leite sem ser árvore de figo, da glande o fruto tem sem ser sobreiro. Vêrga que não quebra como o zambujeiro, sem ser ôco como o sabugueiro tem umbigo, brando ás vezes qual vime está consigo, outras vezes mais rijo que um pinheiro. À roda da raiz produz carqueja, todo o resto do tronco é limpo e nú, nem cedro nem pau santo mais negreja. Sendo pau bem direito e crú, adivinhem agora que pau seja, e quem adivinhar trate-o por tú.