quarta-feira, março 24, 2010

CULTURA DA TRETA

> "Temos que ter a coragem de diminuir o número de apoios e apostar na qualidade". Sabem quem disse isto e o como se traduz verdadeiramente o dislate? É simples. É a treta da cultura. É a treta da nova ministra da Cultura. É a treta de mais uma política socialista que só sabe destruir o que tem a ver com o conhecimento e a arte. O que esta afirmação de Gabriel Canavilhas (todas as Gabrielas sempre me soaram a falso) traduz é o seguinte: "Qual qualidade, qual carapuça, fiquem a saber que temos de cortar nos apoios para essas porcarias de teatro, ballet, música ou pintura. Deixem-se de sonhos para receberem mais dinheiro para exposições, espectáculos, formação ou novos discos porque estamos falidos e o governo precisa do dinheiro para os TGV's e aeroportos".
Canavilhas não, canavelhas políticas, sim!

1 comentário:

a.marques disse...

A Snra Ministra não sabe que é da vulgarização que sai a qualidade? Ou quer selar á partida a pureza da raça? Este aborto não pode ser despenalizado.