quarta-feira, fevereiro 03, 2010

PUGILATO NA UNIVERSIDADE DE ÉVORA


> Há algum tempo, conheci um professor da Universidade de Évora, pessoa de grande idoneidade e prestígio. Contou-me a sua história triste, a sua impossibilidade de ensinar só porque um aluno energúmeno ao ficar descontente com a avaliação académica resolveu agredir esse professor ao murro e pontapé, seguindo-se ameaças de morte. Penso que o caso ainda não está resolvido. Vem isto a propósito de na Universidade de Évora se irem realizar eleições para um novo reitor.
Faço votos que os sete candidatos (número nunca visto) Ana Maria Freitas, António Heitor Reis, Carlos Braumann, Carlos Marques, Hélder Adegar Fonseca, Manuela Magno e Sara Marques Ferreira, antes de tudo, tenham incluído no seu programa de acção a proibição total de pugilato na Universidade contra professores e que a segurança no estabelecimento seja uma realidade.

Sem comentários: