sábado, janeiro 09, 2010

PORTUGAY

> Miguel Sousa Tavares, apesar de concordar com os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, condena, hoje no 'Expresso', que não se realize um referendo sobre a matéria. E no seu artigo, a dado passo, pode ler-se:

"(...) Vencer e convencer seria a melhor e mais digna maneira de resolver definitivamente este assunto e colocar essa resolução ao abrigo de uma eventual maioria de direita que entenda, mais tarde, desfazer o que agora se fez. De duas, uma: ou se assume que se está a legislar contra a vontade da maioria; ou, então, se se arroga a represerntação dessa vontade, não se pode ter medo de a confirmar por consulta directa."

Sem comentários: