quarta-feira, janeiro 20, 2010

DESAFIO


Jorge Cabral*



LADRÕES!!!


A quem me refiro?! Às petrolíferas e aos “poderes instituídos”. Aos variadíssimos governos e a todos os seus elementos, numa escala onde a responsabilidade é inversamente proporcional aos pesos relativos dos respectivos países. Assim sendo, independentemente da simpatia pessoal que por ele nutro, não posso honestamente deixar de considerar Obama no topo da escala. É que, tal como diz um conhecido ditado popular: “tão ladrão é quem rouba como quem fica à porta”.

O petróleo (leia-se, crude) tem sido negociado a preços relativamente baixos. A título de mero exemplo e só para fundamentar o que afirmo, posso declarar-vos que hoje os preços estão a oscilar entre os 77 e os 78 $USD por barril, respectivamente para quem vende e para quem compra (isto, em bolsa).

Ora, se assim é, cumpre-nos perguntar? Não será já demasiada a gatunagem que por aí prolifera? É que os consumidores estão a comprar a gasolina de 98 oct a um preço que é 5 a 7% inferior ao máximo pago, na fase em que o crude era negociado a 149 $USD dólares ou seja, quando o preço foi 100% superior ao de hoje.

É claro que os instrumentos de cega ganância de que as petrolíferas dispõem para manipular tudo isto, tratam de justificar O ROUBO e parece quererem fazer de todos nós atrasados mentais, mas não é assim. Todos sabemos a dimensão do crime de que estamos a ser alvo e nessa medida não podemos deixar de responsabilizar os governos que, mandatados para zelarem pelo interesse geral e pelo bem comum, têm pactuado, ora pela via do silêncio, ora sendo claramente permissivos.

Já em artigos anteriores expliquei que o “Cavalo de Tróia” das petrolíferas nesta matéria é exclusivamente o tão badalado Índice de Platts, muito em especial no que se refere aos preços dos refinados. A respeito dos valores “aconselhados” pelo Índice de Platts para os refinados, também já expliquei que não há nenhuma razão para qualquer subida, com excepção para pontuais efeitos de acções de especuladores.

Mas, também como já em tempos expliquei, este indicador não merece nenhuma credibilidade e é manipulado totalmente pelas petrolíferas que detêm a maioria das refinarias. Quem assim não pense, informe-me por favor de qual ou quais foram os factores de produção que subiram entretanto (de Novembro de 2008 até hoje) no conjunto das acções comportadas pela refinação? É que só me ocorrem os que desceram!... Então, como é que se justifica que uma tonelada de refinados hoje, fique MUITO mais cara do que ficava em finais de 2008? Simplesmente, ninguém justifica. É assim porque é assim que interessa a quem manda nesses sectores, ou seja, ÀS PETROLÍFERAS, principalmente às mais importantes, porque as outras, até por interesse próprio, limitam-se a ir atrás.

Ou seja, estamos num quadro em que o ladrão faz a lei, compra os polícias e paga as notícias que venham anunciar o contrário do que aconteceu.

A desbunda é total e chocante! As consequências sociais e económicas desta praga vão ser profundas e difíceis de sanar e os governos agem como se nada se esteja a passar.

Isto deixa-me chamar aos governos, sobretudo aos dos países mais importantes, igualmente LADRÕES!

Mas o governo de Sócrates não pode furtar-se à mesma acusação, pois se individualmente somos algo de quase irrelevante, o facto é que nada tem sido feito a nível da União Europeia para que este estado de coisas se altere.


*Cronista residente

Sem comentários: