sábado, janeiro 09, 2010

CIRCO SEM GRAÇA


> A queda de uma bancada do Circo Chen, situado em Lisboa, provocou 28 feridos e o pânico entre os assistentes do espectáculo. Dos 28 feridos, 22 são adultos (nove homens e 13 mulheres) e seis são crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 14 anos. Do total de pessoas feridas, oito foram transportadas para diferentes hospitais - incluindo a Maternidade Alfredo da Costa, para onde seguiu uma grávida - e as restantes 20 foram assistidas no local.

Manuel Brito, vereador da Protecção Civil da Câmara Municipal, que cerca das 20h00 ainda estava no local do incidente, sublinhou que o Circo Chen tinha os necessários licenciamentos, termos de responsabilidade e seguros em ordem. Além disso, diversos técnicos da autarquia, nomeadamente dos serviços eléctricos e do Regimento Sapadores Bombeiros, efectuaram várias vistorias a 27 de Novembro de 2009 às instalações do circo.

O vereador frisou também que o Circo Chen realizou desde então diversos espectáculos, “às vezes seis por dia com 3000 pessoas” e hoje mesmo já tinha decorrido uma sessão com 2500 pessoas.

“O incidente ocorreu quando as pessoas se estavam a sentar. Ainda nem metade das pessoas se encontravam lá dentro”, disse.

Manuel Brito sublinhou ainda que as vistorias foram efectuadas, mesmo sem serem obrigatórias, uma vez que o novo regime de licenciamento já não obriga a tal procedimento.

O responsável com o pelouro da Protecção Civil adiantou que cerca de 70 operacionais do Regimento Sapadores Bombeiros, Protecção Civil, INEM, Polícia Municipal e PSP prestaram apoio no terreno, onde estiveram ainda presentes cinco ambulâncias, duas delas dos Bombeiros Voluntários do Beato e Olivais. Após o alarme, os bombeiros demoraram apenas três minutos a chegar ao local.

Manuel Brito avançou ainda que a autarquia de Lisboa accionou a Polícia Judiciária, seguindo-se um inquérito judicial dada a "natureza do incidente e o número de feridos", afirmando apenas que ainda “é prematuro” dizer quais foram as causas.

Em declarações à Lusa, o director do circo afirmou que o deslizamento da bancada, onde estariam cerca de 200 pessoas, aconteceu porque “alguém tirou os travamentos” que a deixavam imobilizada. A direcção do circo decidiu cancelar o espectáculo de hoje à noite, bem como as actuações de amanhã, que fechariam a temporada.

Sem comentários: