segunda-feira, janeiro 18, 2010

AMADO NÃO TEM NÍVEL PARA SER MINISTRO

> Na política portuguesa sempre aconteceram histórias escabrosas. Umas mais que outras. A que se passou com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado e a sua "correio" de mão, Edite Estrela, é absolutamente abaixo de cão. Luís Amado telefonou ao reitor da Universidade Aberta, Carlos Reis, depois de Edite Estrela e Augusto Santos Silva terem feito o mesmo, para convidar o catedrático para presidente do Instituto Camões. Amado informou Reis de que a tomada de posse se haveria de processar segundo a anterior lei orgânica do Instituto. Amado disse que voltaria a telefonar e nunca mais o fez.
Entretanto, quase passado um mês, o professor Carlos Reis encontrou Luís Amado numa cerimónia social no Palácio de Belém e este cumprimentou o professor, convidando-o para almoçar, a fim de falarem no assunto. Nunca mais ligou e de um dia para o outro, o professor Carlos Reis tomou conhecimento pelos jornais que Ana Paula Laborinho iria para presidente do Instituto Camões.

Nem os ciganos...

2 comentários:

S.C. disse...

Uma vergonha! Um ministro que não tem o mais elementar sentido de Estado! Fez muito bem Carlos Reis em pedir publicamente explicações, que quem não se sente...

Pedro Coimbra disse...

Sem desprimor para a Dra. Ana Paula Laborinho.
A atitude do ministro é que é ignóbil.