sexta-feira, setembro 26, 2014

Viajante Portas

Paulo Portas vai receber o Nobel do Turismo para nada. Mal chega do Canadá já está a organizar outra viajem à China. Já lá foram centenas de vezes e pouco se lucrou. É fartar vilanagem.

quinta-feira, outubro 21, 2010

http://pauparatodaaobra.blogs.sapo.pt

3º ANIVERSÁRIO


!!! estamos no SAPO !!!

A partir de hoje o nosso PPTAO passa a funcionar no SAPO


O nosso blogue cumpre hoje três anos de existência tendo publicado postais todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados. O PPTAO regista actualmente cerca de 573.500 pages views, 387.800 visitas, 600 visitantes por dia e 146 seguidores.

Os nossos leitores situam-se na maioria dos casos em Portugal, resto da Europa, Brasil, EUA, Macau, Austrália, Tailândia, Angola e Moçambique.

Aos amigos de outros blogues queremos neste dia enviar um agradecimento muito especial 
e sincero por todas as referências que têm feito ao PPTAO.

Aos leitores e comentadores agradecer-lhes a escolha por este sítio, que tem pretendido sem pretensiosismos ser simplesmente interessante. 
Um abraço a todos.  
Um beijo especial às leitoras.

quarta-feira, outubro 20, 2010

PORTUGAL (8)







> Um "mendigo" no cruzamento da Avenida das Forças Armadas, junto ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa, atirou à cara de uma condutora as moedas que ela lhe tinha dado: três moedas de 10 cêntimos.
Naquele local, o semáforo muda de estado a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde). A cada minuto o "mendigo" tem 30 segundos para facturar, pelo menos, €1,00, o que numa hora dará € 60,00. Como trabalha oito horas por dia, 20 dias por mês, num mês recolhe a incrível soma de 20 x 8 x 60 = € 9.600,00.

É uma das razões por que existem em Portugal as mafias russas, ucranianas, moldavas e romenas.

ELES ANDAM SEMPRE POR AÍ

> Os ladrões não dormem. As invenções para a obtenção de êxito nas suas acções são constantes. Hoje, deixo-vos aqui duas dicas muito importantes:

1 - Quando em sua casa detectar a entrada de água por baixo da porta da rua não abra. Assim que abrir, são eles, silenciosos e eficientes.

2. Quando guiar o seu carro de noite  e sentir que atiraram um ovo para o parabrisas, acalme-se, acelere, jamais use o limpa parabrisas porque a água com a gema do ovo torna o parabrisas totalmente opaco devido à substância viscosa que se forma e que o força a estacionar. Se pára, nesse momento, aí estão eles...





BOA MEMÓRIA

> Ainda há quem tenha memória e ESTE  artigo é de leitura obrigatória.

CLARO QUE A "ZANGA" É FALSA


 > Ângelo Correia é um dos melhores analistas e conselheiros políticos que existem no PSD. É o "guru" de Pedro Passos Coelho e o diário 'i' [numa jogada inteligente de vender bem a edição] trouxe à estampa a "zanga" entre o líder do PSD e o seu "patrão".
Claro, que a "zanga" é um pormenor falso nas excelentes relações que os dois amigos mantêm há longa data. O que acontece é que Ângelo Correia sabe dez vezes  mais da poda a dormir que Passos Coelho acordado e, por isso, veio através do 'i' dar um recado importante às hostes "laranjas" e às do PS, dando a ideia de que teria havido um rompimento com Pedro Passos Coelho.

PSD dividido. "Terrível Ângelo" rompe com Pedro Passos Coelho

PSD dividido. "Terrível Ângelo" rompe com Pedro Passos Coelho

E QUANDO NÃO EXISTIAM TELEMÓVEIS?

> Ministérios vão gastar mais de 5,5 milhões com telemóveis.

TRABALHEI COM... (12)

> ... o general Pinto Ramalho, chefe do Estado-Maior do Exército, na Escola Prática de Artilharia, em Vendas Novas.

NA CAIXA DO CORREIO (3)

> Afinal não somos pobres...somos estúpidos!!!

No coments!
Estava há dias a falar com um amigo meu nova-iorquino que conhece bem Portugal.
Dizia-lhe eu à boa maneira do "coitadinho" português:
Sabes, nós os portugueses, somos pobres...
Esta foi a sua resposta:
Como podes tu dizer que sois pobres, quando sois capazes de pagar por um litro de gasolina, mais do triplo do que pago eu?
Quando vos dais ao luxo de pagar tarifas de electricidade e de telemóvel 80 % mais caras do que nos custam a nós nos EUA?
Como podes tu dizer que sois pobres quando pagais comissões bancárias por serviços e por cartas de crédito ao triplo que nós pagamos nos EUA?
Ou quando podem pagar por um carro que a mim me custa 12.000 US Dólares (8.320 EUROS) e vocês pagam mais de 20.000 EUROS, pelo mesmo carro? Podem dar mais de 11.640 EUROS de presente ao vosso governo do que nós ao nosso.
Nós é que somos pobres: por exemplo em New York o Governo Estatal, tendo em conta a precária situação financeira dos seus habitantes cobra somente 2 % de IVA, mais 4% que é o imposto Federal, isto é 6%, nada comparado com os 20% dos ricos que vivem em Portugal. E contentes com estes 20%, pagais ainda impostos municipais.
Além disso, são vocês que têm "impostos de luxo" como são os impostos na gasolina e no gás, álcool, cigarros, cerveja, vinhos etc., que faz com que esses produtos cheguem em certos casos até 300 % do valor original, e outros como imposto sobre a renda, impostos nos salários, impostos sobre automóveis novos, sobre bens pessoais, sobre bens das empresas, de circulação automóvel.
Um Banco privado vai à falência e vocês que não têm nada com isso pagam, outro, uma espécie de casino, o vosso Banco Privado quebra, e vocês protegem-no com o dinheiro que enviam para o Estado.
E vocês pagam ao vosso Governador do Banco de Portugal, um vencimento anual que é quase 3 vezes mais que o do Governador do Banco Federal dos EUA...
Um país que é capaz de cobrar o Imposto sobre Ganhos por adiantado e Bens pessoais mediante retenções, necessariamente tem de nadar na abundância, porque considera que os negócios da Nação e de todos os seus habitantes sempre terão ganhos apesar dos assaltos, do saque fiscal, da corrupção dos seus governantes e dos seus autarcas. Um país capaz de pagar salários irreais aos seus funcionários de estado e da iniciativa privada.
Os pobres somos nós, os que vivemos nos USA e que não pagamos impostos sobre a renda se ganhamos menos de 3.000 dólares ao mês por pessoa, isto é mais ou menos os vossos 2.080 Euros. Vocês podem pagar impostos do lixo, sobre o consumo da água, do gás e da electricidade. Aí pagam segurança privada nos Bancos, urbanizações, municipais, enquanto nós como somos pobres nos conformamos com a segurança pública.
Vocês enviam os filhos para colégios privados, enquanto nós aqui nos EUA as escolas públicas emprestam os livros aos nossos filhos prevendo que não os podemos comprar.
Vocês não são pobres, gastam é muito mal o vosso dinheiro.
Vocês, portugueses, ou são uns estúpidos ou uns mansos.

Leitor

terça-feira, outubro 19, 2010

A CRISE ATINGIU O BRAGA


> O Sporting de Braga venceu o Partizan por 2-0. Grandes golos de Lima e Matheus. Todavia, no meio da grande alegria pela primeira vitória na Liga dos Campeões, os jogadores sairam tristes pelo facto de o estádio estar com as bancadas a meia-vela. O público não compareceu e alguém disse à saída que a culpa é da crise económica. Os portugueses, especialmente, o povo do Norte, estão a sentir profundamente o desemprego e a dificuldade para gastos.

Quem compareceu em força, de modo a encher um dos maiores estádios do mundo, foram os adeptos do Real Madrid. Uma vitória diabólica por 2-0 contra o AC Milan, com exibições excelentes dos portugueses Cristiano Ronaldo (um golão), Pepe e Ricardo Carvalho, sob a batuta do melhor treinador do mundo, José Mourinho. Dúvidas? O ano passado o Real Madrid perdeu com esta equipa italiana por 2-3. Mais: esta noite não tinha havido escândalo se os madridistas tivessem ganho por 6-0.

PORTUGAL (7)





> Dois estudantes gastaram tudo o que os seus pais lhes puderam proporcionar para se licenciarem em Arquitectura. Os dois arquitectos obtiveram o mestrado e o doutoramento. Conseguiram arranjar trabalho num ateliê com um pagamento mensal a recibos verdes. Durante os últimos anos de trabalho apaixonaram-se e casaram. A empresa chamou-os e anunciou-lhes que a crise obrigava ao seu despedimento. Sem indemnização, sem subsídio de desemprego e sem perspectivas de novo trabalho, os dois arquitectos [já com um bom currículo] resolveram dirigir-se à Embaixada da Austrália. Trataram da documentação inerente ao precesso de emigração e a resposta foi positiva. Os dois profissionais venderam a casa, os carros, as pranchas de surf e tudo o que de valor possuiam. Vão partir para um país que já tem um ateliê à espera do seu conhecimento académico e profissional.

PS - Desejo-lhes as maiores venturas. Estou certo que daqui a dois anos estão de regresso para o gozo de umas ricas férias. E nas suas mãos, o novo passaporte de cidadãos australianos.

ISTO É QUE REVOLTA

> Noiva de líder da JS nomeada administradora.  

COITADINHA

> Haja aí alguém que crie uma fundação de apoio à pobreza de Manuela Moura Guedes. É que a senhora está numa situação desesperante depois de ter recebido 1 milhão de euros para sair da TVI. A senhora foi à sua página do Facebook e anunciou que pertencia ao imenso grupo de desempregados. ("Faço parte, a partir de hoje, do imenso grupo de desempregados deste País! Está acabado o meu contrato de trabalho com a TVI!). Será que passou a pertencer ao grupo daqueles que vão à sopa dos pobres? Dos que já venderam a casa e carro? Dos que já retiraram os filhos da escola privada? Dos que já retiraram os bebés do infantário e levaram-nos para as casas dos pais? Ou do grupo daqueles que já sem qualquer possibilidade de sobrevivência acabam de fazer as malas para partir para o estrangeiro? Coitadinha, da Manelinha, agora desempregada será atingida, certamente, por uma depressão...

A RAZÃO VEM SEMPRE AO DE CIMA






> O inspector Gonçalo Amaral conhece o "Caso Maddie" por dentro e por fora. Até sabe de mais, Arriscou confrontar poderosos ligados ao caso e escreveu um pouco do que sabe, no livro "A Verdade da Mentira". De imediato, aqueles que não querem que Gonçalo Amaral nos transmita toda a verdade, conseguiram que a venda do livro fosse proibida por um tribunal. Amaral requereu superiormente, e como a razão, perdão, a verdade vem sempre ao de cima como o azeite, ora aí está o inspector a festejar a vitória numa batalha, de uma guerra que se adivinha longa. O tribunal superior deu razão a Gonçalo Amaral e, assim, o livro já pode ser novamente vendido ao público.

NO CEGUINHO JÁ NÃO VALE

> Quando há cinco anos a blogosfera batia forte no Governo e nas suas basófias irreais, quase todos os políticos e economistas diziam que se tratava de "analfabetos", "terroristas" e "maldizentes". O que muitos blogues publicaram foi um alerta certíssimo como se comprova. Agora, que o Governo é um ceguinho que já nem sabe para onde caminhar, é fácil bater. É o Bagão Félix, o Fernando Ulrich, o Miguel Beleza e tantos outros que andaram pelos corredores do poder e que, obviamente, também fazem parte da lista dos culpados pela situação caótica a que se chegou.
O único que sempre desmascarou os diferentes governos de que estavam no caminho errado, foi Henrique Medina Carreira, façamos-lhe justiça. E ainda hoje, Medica Carreira alerta para algo de muito grave: “Estamos a caminhar para uma tragédia do Estado social”.

QUEREMOS UM ANUNCIOZINHO

> Governo vai gastar 23 milhões em seminários e publicidade.

TRABALHEI COM... (11)

> ... José Mensurado, no Telejornal da Radiotelevisão Portuguesa (RTP).

segunda-feira, outubro 18, 2010

AS GRALHAS NÃO EXISTEM SÓ NOS JORNAIS

> Finanças cometem gralha de €437 milhões em dotação orçamental.

NOS PRÓXIMOS DIAS

> INEM paga “nos próximos dias” dívida de 5,5 milhões aos bombeiros e Cruz Vermelha.

GOVERNO REDUZ DESPESA COMEÇANDO PELA GNR

18 MIL EM 1918


> Enviaram-nos esta fotografia sensacional tirada em 1918 e que incluiu 18.000 militares norte-americanos que se preparavam para a guerra no campo de treino 'Camp Dodge', Iowa.

Dados da Foto:
 
Base de Ombro: 150 metros
Braço Direito: 340 metros
Parte mais larga do braço segurando tocha: 12 1 / 2 m
Polegar direito: 35 metros
Parte mais espessa do corpo: 29 pés
Mão esquerda comprimento: 30 pés
Face: 60 pés
Nariz: 21 pés
Longest Spike pedaço de cabeça: 70 pés
Tocha e chama combinado: 980 metros
Número de homens na chama da tocha: 12.000
Número de homens na tocha: 2.800
Número de homens no braço direito: 1.200
Número de homens no corpo, cabeça e equilíbrio da figura: 2.000

Total de homens: 18.000

ÁGUA NO ASSALTO

> Há um novo truque para assaltar casas. Um método simples, silencioso e sem dar muito trabalho aos assaltantes. Os meliantes depois de estudarem se você vive sozinho/a, a que horas está em casa e se tem corpo para oferecer ou não resistência, entram em sua casa sem necessidade de arrombar a porta, tocar a campainha ou pronunciar uma palavra.
Simplesmente, derramam água por baixo da porta de entrada. Automaticamente, a partir do momento em que você detecta que há água a entrar por baixo da porta, tem o impulso de abrir a porta e indagar da sua proveniência. Abre a porta e o que se passa a seguir é fácil de adivinhar.
Deve aguardar algum tempo, analisar o fluxo de água e antes de abrir a porta certificar-se devidamente de que não se encontra alguém no exterior, pode estar sempre alguém escondido. Mas, o melhor é mesmo não abrir a porta e ligar à polícia.
Não é só em vivendas que este estratagema é utilizado, antes pelo contrário, é em prédios que se constata a maior incidência.
Este método tem tido o maior êxito na Zona de Lisboa, em cerca de 50 casos segundo a PSP de Algés.
Já a PSP das Antas-Porto registou 22 casos e a GNR assume 73 casos nas zonas da Senhora da Hora, S. Mamede Infesta e Rio Tinto.

A MINHA 'DICA' A PASSOS COELHO

> Pedro Passos Coelho tem as suas razões fundamentadas para não aprovar o Orçamento do Estado para 2011. Razões que advêm de vários factores, nomeadamente, a falta de transparência na despesa pública registada entre Maio e Setembro. O PSD é um conhecidíssimo saco de gatos, onde todos querem alguma coisa de muito visível, apesar de muitas vezes não fazerem a mínima ideia do que desejam. Como um Grupo Parlamentar que não lhe é favorável, o líder do PSD tem calçado umas botas com duas ou três pedras no interior que lhe provocam dor ao caminhar, especialmente, quando manifestou a sua repulsa pela aprovação do OE. Nesse sentido, Pedro Passos Coelho só tem uma solução para sair bem deste filme. E a minha "dica" é de borla. Não tenho a intenção de cobrar nada ao futuro primeiro-ministro. É uma "dica" simples, mas muito profunda e decisiva: Pedro Passos Coelho só tem que... dar liberdade de voto ao seu Grupo Parlamentar. 



PAU COMMENTS

Jorge Cabral*


PEDRO PASSOS COELHO VERSUS ORÇAMENTO
Sou um simples cidadão, alheio aos partidos políticos que em geral, considero serem os grandes responsáveis pela delapidação do país, quer em termos financeiros, como de valores e sobretudo de futuro, não só, mas também até pela chocante ausência de um elementar Plano Estratégico de Desenvolvimento Nacional a médio/longo prazos, que nos indicasse, só e tão só, para onde caminhamos.
Não tenho qualquer simpatia pelo PSD, sobretudo pelo exemplo de mesquinhez que nos tem dado, nas questiúnculas entre grupelhos de baronetes e que em bicos de pés tem perpretado tristes imagens, transmitindo para a comunidade exactamente o contrário do que deviam fazer. A expressão “saco de gatos” aplica-se com perfeição à ideia que tenho daquele Partido. Não é portanto, por qualquer simpatia, que aqui abordo a questao que o título indicia.
Passos Coelho está numa situação em que só por milagre não será queimado vivo pelos múltiplos “ratos…e ratas” que espreitam o momento certo para o atirar à fogueira que já estão atiçando. Sem um grupo parlamentar coeso e em cuja génese não esteve (aliás até foi dele escandalosamente banido), terá uma enorme dificuldade em não ser violenta e virulentamente criticado, seja qual for a “orientação” que entenda “impor-lhe” em matéria de aprovação do Orçamento de Estado para 2011.
Já se sabe que o dito documento é mais um exercício de merceeiro, sem dignidade, sem inteligência, sem lucidez, e sem quase nada do que é elementar constar num documento de tal magnitude. Mas, a verdade é que de um “governo” destes nada mais haveria de esperar.
Neste quadro, julgo que, no meu mais que humilde entender, Passos Coelho só pode ter uma posição para evitar, por um lado divorciar-se claramente de um Orçamento tão condenável, deplorável e prejudicial para o futuro imediato deste país e por outro lado, não assimilar o odioso das consequências que resultarão (só na boca dos seus opositores, segundo penso), da não aprovação do mesmo.
No lugar de Passos Coelho, eu explicaria fundamentada e conssubstanciadamente, até à exaustão, a minha posição como responsável máximo do Partido mas tomaria a decisão de:
- atendendo a que se trata de algo que, segundo todos os génios apregoam aos sete ventos, pode pôr em causa aspectos fundamentais da vida nacional,
- trazendo calamidades imensas (o que nem sequer é algo que não exista já).
- com consequências gravíssimas para todos nós (anseio pelo momento em que as consequências sejam mesmo para TODOS, o que, como se sabe hoje está bem distante de acontecer).
- e por tantas outras coisas más e péssimas que os arautos da desgraça têm orquestradamente anunciado.
- Atendendo ainda que qualquer imposição de sentido de voto estará longe de ser unânime, como  já se sabe pelas declarações impúdicas que muitos dos “donos” do PSD já trouxeram a público.
- E por último, tendo em consideração que só uma posição destas poderá contornar o perigo de iminentes atentados à unidade do Partido (coisa que nunca será conseguida em absoluto, pelo que dele já todos conhecemos).
Ele, Passos Coelho, embora pessoal e intimamente contrário à aprovação de um PÉSSIMO Orçamento como este o é de facto, deveria dar LIBERDADE DE VOTO segundo a consciência de cada um.
Dessa forma poderá passar (quase) incólume ao calor da fogueira que algumas bruxas e bruxos já mantêm em lume brando, acalentando a vontade sempre presente, naquele Partido, de fazer ruído, gerar conflito, exibir vaidades trôpegas, enfim, conflituar infantil e desqualificadamente, como se estivessem palrando em qualquer mesa de café.
Desta forma, o Orçamento passará e Passos Coelho poderá invocar ter assumido tal posição em função do Interesse Nacional, mantendo, simultâneamente a posição que sempre defendeu. Embora pareça dispiciendo, este comportamento mantém intocável o seu carácter e a sua integridade, factores indiscutíveis em qualquer líder. 
* Colaborador 
 

TRABALHEI COM... (10)

> ... Michael Shappiro, editor do 'New York Times', numa reportagem sobre Macau.

FACE OCULTA: JUIZ APRESENTA FACTURA GRAVÍSSIMA

> António Martins é o presidente da Associação Sindical de Juízes. Escreve, hoje, um artigo no 'DN' que deixa os leitores perplexos e estonteados. As suas afirmações são de uma gravidade extrema, que jamais alguém se tinha atrevido a tão contudência verbal, tão poderosa e demolidora. António Martins arrasa o Governo e o PS a propósito do Orçamento do Estado para 2011, começando por dizer que o OE "é um roubo a 450.000 portugueses. A redução dos seus rendimentos não é um imposto universal e progressivo, dirigido a todos os cidadãos com capacidade contributiva. Não é uma expropriação ou nacionalização, pois não se prevê devolver tal dinheiro. É um confisco, arbitrário, invocado para combater o défice de 2011, mas que se irá repercutir naqueles 450.000 cidadãos para o resto da vida".

O presidente da Associação Sindical dos Juízes vai mais longe e a dado passo do seu artigo, sob o título "O Orçamento das nossas vidas", arrasa o Governo ao salientar que a vingança do Executivo para com os juízes se deve ao facto de estes magistrados terem incomodado os "boys" do PS. "Se o Orçamento do Estado for aprovado, como foi proposto, os juízes verão o seu rendimento global reduzido em 18%, enquanto a regra máxima é de 10%, e, mesmo os políticos, com a redução anterior de 5%, se ficam pelos 15%. Os juízes são os mais atingidos. É a factura de terem incomodado os "boys" do PS, mais recentemente no caso Face Oculta".

António Martins ainda de uma forma surpreendente, conclui: "Mas parece que o Orçamento do Estado também irá servir para o PS e o Governo colocarem outros "boys", agora na cúpula dos tribunais".

SAPO CADA VEZ MELHOR

> Só vai ser inaugurado hoje, segunda-feira, mas a verdade é que o Labs Sapo/UP já funciona há um ano e até já tem obra feita e pronta a usar. Entre os projectos a revelar encontra-se um motor de pesquisa baseado na língua portuguesa que promete arrasar todos os outros.
Mais do que um plano de intenções, a parceria entre a Universidade do Porto e o Sapo, o maior portal nacional de Internet, é já uma realidade. Para atestá-la, além da inauguração oficial do laboratório Labs Sapo/UP na Faculdade de Engenharia do Porto, estão os projectos de investigação já concluídos pela parceria e que hoje de manhã serão apresentados por aquelas duas instituições.
Entre estes projectos relacionados com o futuro das aplicações Web (nomeadamente na área da pesquisa) num ambiente multi-plataforma destaca-se um motor de pesquisa com base na língua portuguesa que promete ser um dos mais inovadores do mundo. Ao final da manhã, esse motor deverá estar em funcionamento no portal do Sapo.
O Labs Sapo/UP é já a segunda experiência de parceria do Sapo com instituições académicas (a primeira foi com a Universidade de Aveiro, local onde nasceu o portal). O objectivo é reforçar a ligação do meio académico ao empresarial, através de apoios à realização de trabalhos académicos que contribuam para potenciar a descoberta de talento português, a capacidade de criação de produtos tecnologicamente diferenciadores e inovadores que contribuam, quer para o desenvolvimento de novas tendências académicas e, também, para o desenvolvimento de novas ofertas dirigidas ao mercado.
No laboratório que hoje será inaugurado pelo reitor da Universidade do Porto, Marques dos Santos, e pelo presidente executivo da PT, Zeinal Bava, trabalham actualmente algumas dezenas de alunos e investigadores bolseiros da maior universidade do país. Porém, a colaboração entre as duas entidades não se fica pela disponibilização de bolsas e pela cooperação técnica em projectos, pois alguns dos antigos bolseiros acabaram mesmo por ingressar nos quadros do Sapo e da casa-mãe, a PT.
Esta é a mais recente aposta da maior empresa nacional de telecomunicações no Porto, zona onde a PT investiu, nos últimos três anos, cerca de 63 milhões de euros em reforço de rede fixa e móvel.

Tiago Rodrigues Alves, in 'JN'

domingo, outubro 17, 2010

CAVACO SILVA É RECANDITADO

> Aníbal Cavaco Silva vai anunciar a sua recandidatura a Presidente da República no próximo dia 26, às 20 horas, no Centro Cultural de Belém. A informação da recandidatura do actual Presidente foi avançada por Marcelo Rebelo de Sousa, esta noite, na TVI.

METRO


- É pá, por que será que o presidente do Metro Mondego, Álvaro Maia Seco, vai apresentar a demissão?

- Porque aquele Metro Mondego estava mesmo seco...

FORÇA, AMIGO PROFESSOR MONIZ PEREIRA!

> O grande mestre do atletismo português e grande sportinguista professor Mário Moniz Pereira foi hoje acometido por um ataque cardíaco, tendo sido transportado pelo INEM para uma unidade hospitalar, apurou o PPTAO.
O professor Moniz Pereira, que no próximo dia 11 de Fevereiro fará 90 anos, encontrava-se a assistir à missa dominical, em Lisboa, quando se sentiu mal. Os médicos que o assistem mantêm o prognóstico reservado. Desejamos as rápidas melhoras ao mestre Moniz Pereira, que tantos campeões "criou" na corrida pedestre. Força, amigo professor! O atletismo ainda precisa muito de si.

CURRAL

> Eduardo Catroga: Governo “deixou encurralar a economia”.

A MELHOR DA SEMANA

> «EDP — viva a nossa energia». É assim que termina um longo filme publicitário da EDP que anda a passar nas televisões. Depreendo que tenha correspondência em rádios, jornais, outdoors e por aí fora. E pergunto-me: porquê e para quê? Estará a EDP com receio que a gente a ponha na rua e que passe a viver sem ela? Ou é para ela não pagar impostos pelo que investe em comunicação?
Compreendo que a EDP tenha entregue uma forçosamente choruda soma a criativos, publicitários, agências, meios de comunicação, cineastas, actores, músicos, etc., pela sofisticada publicidade. Aceito que todos eles precisem de ganhar algum. Mas... e nós? Nós, que temos de viver com a EDP dentro de portas, não lucramos nada? Com menos publicidade e revisão ("em baixa") dos preços que a EDP nos cobra, não daria para pouparmos uns tostões que tanta falta fazem a cada vez mais pessoas?
«Eu gosto de ti, amo-te muito, quero-te tanto...» — diz a EDP às tantas. A sério? — pergunto eu. «... Em momentos» — acrescenta o actor. Bem me parecia — concluo eu.
Não há dúvida que a luz quando chega nunca é para todos. Como de costume, o serviço é público, mas só por momentos e só alguns é que lucram. E ainda sobra para bónus e prémios de gestão que mais parecem primeiros prémios da lotaria do Natal. Pois cá vamos vivendo, sim, mas cada vez com menos energia. Metidos num túnel de trevas.

João Carvalho, in Delito de Opinião




PAU COMMENTS

Jorge Cabral disse...
A EDP é uma das mais graves resistências ao bem estar e desenvolvimento deste país. Senão vejamos:
 
1 - Temos uma das energias eléctricas mais caras da Europa. Ora, sabendo que este é um dos mais importantes factores de produção, que haverá a dizer da situação em que, por razão directa deste facto, ficam todos, repito todos os nossos agentes económicos, desde logo com os industriais à cabeça, mas não só, porque o comércio, o turismo e até mesmo a agricultura e muito em especial a pecuária, sofrem com isso.
 
2- A qualidade da energia que produzem é pouco mais que digna de um 3ºMundo. Senão vejamos: à medida em que os seus "responsáveis" BRINCAM aos "moinhos de vento" aqui e pelo Mundo fora, diga-se, em total ausência de respeito pelo nosso dinheiro, descuram aspectos tecnológicos fundamentais à alimentação energética da indústria gerando-lhe elevadíssimos prejuízos e quebras de produção e de rendimento que inadmissíveis. Para quem não sabe, informo que há indústrias neste momento que não podem recorrer âs melhores tecnologias porque as oscilações de corrente que se verificam na nossa rede porque elas provocam a paragem automática de tais equipamentos quando não mesmo avarias graves.
 
3 - Por outro lado, e por último, a nível social, a factura que os nossos concidadãos mais carenciados pagam mensal e religiosamente à EDP é percentualmente ao que auferem uma enormidade, pondo em causa até a sua subsistência mais elementar. Isto, quando a EDP em lugar de lhes baixar o custo, gastar somas astronómicas em jogos de monopólio, brindes, prémios e manifestações faustosas e insultuosas, quando não mesmo criminosas, dado o que esquecem e ignoram e se passa em sua consequência.
Por tudo isto, é vergonhoso, ainda por cima, tecermos loas a uma administração de cafagestes que só tem em vista o premeio dos accionistas e sacar quanto mais melhor a quem, na verdade não tem forma de lhes fugir, apesar do falacioso Mercado Aberto.
17 de Outubro de 2010 12:10
 

FRANCESES CONTRA O QUE ACONTECE HÁ MUITO EM PORTUGAL

> Em França há revolta contra vida de "metro, trabalho, sepultura".

PARA OS QUE SE INTERESSAM POR ALDRABICES

> Teixeira dos Santos: "Não vejo muito mais por onde ir se os mercados nos exigirem mais".

DESTINO: SALVATERRA DE MAGOS





> A Cabana dos Parodiantes e o seu prorietário Fernando Andrade voltam a organizar um evento que não pode perder. Se tem possibilidades de mobilidade não deixe de assistir a uma importante intervenção, no âmbito das "Conversas na Cabana", do advogado e líder do MRPP, António Garcia Pereira.
A conversa aberta e sem "tabus" com Garcia Pereira, um dos portugueses com mais coragem para dizer as verdades, terá lugar no próximo dia 21, quinta-feira, pelas 22 horas, na Cabana dos Parodiantes, em Salvaterra de Magos.

TRABALHEI COM... (9)

> ... Ana Zanatti, na Radiotelevisão Portuguesa (RTP) e nos 'Parodiantes de Lisboa'.

BE DEFENDE PENSIONISTAS

> As únicas coisas que gosto do Bloco de Esquerda é quando viajo no Metro de Lisboa com Francisco Louçã e de Ana Drago, que conheci em Macau. Mas deixem que vos diga ter sido o Bloco de Esquerda a única força política que soube dizer alguma coisa de razoável e realista sobre toda a situação caótica que grassa na sociedade portuguesa na sequência da crise que foi criada pelas políticas praticadas de há anos a esta parte. O BE veio a terreiro defender os pensionistas de uma forma séria, dizendo que as pensões até 1.000 euros deveriam ter um determinado aumento em 2011 e os pensionistas com rendimento entre 1.500 e 2.000 um outro aumento menor. Mas, o BE disse mais: todos os que tiverem pensões mais elevadas que 2.000 euros, então, não devem ter qualquer aumento. Concordo absolutamente.

sábado, outubro 16, 2010

NA CAIXA DO CORREIO (2)

E-mail enviado ontem ao Presidente Cavaco Silva e ao primeiro-ministro José Sócrates sobre Contas do Estado de 2009, pedindo explicações pelo desvio
   



Exmos. Senhores
Presidente da República,
Primeiro-Ministro,
Representantes do PSD e CDS,

 

Boa tarde,
Peço desculpa antes de mais pois os Senhores são os únicos contactos
políticos de quem tenho endereços de e-mail.

Para vosso conhecimento (e despertar das vossas consciências cívicas) os
quadros em anexo do qual é possível constatar que andarão a "brincar" com o
dinheiro dos contribuintes, ou seja:

Em 2010, Teixeira dos Santos inscreveu no OE 14.048 milhões de euros de
"Despesas Excepcionais", presumindo-se (pelo exemplo do ano anterior) que
não aplicará a totalidade dessa verba (pois "só" usou 3.266 dos 23.258
milhões orçamentados).

Sendo assim, por que razão exig aos portugueses 1.700 milhões de euros de
esforço acrescido em impostos directos e indirectos, quando pode aplicar
esta rubrica orçamental? Só há uma qualificação (mínima) para mim: abuso de
Poder e desonestidade intelectual e política!

Agrava-se o fosso entre os mais ricos e os mais pobres, há empresas que
fecham diariamente e a classe média e média baixa (a única que não tem
benefícios fiscais nem pode fugir ao Fisco, nem abrir contas na Suíça em
nome de primos motoristas) vê-se cada vez mais em dificuldades para gerir os
seus orçamentos domésticos, sem falar no aumento da criminalidade fruto do
desemprego.

Qualquer dia aplica-se o artigo 21.º da Constituiçãio: Direito de
Resistência ao pagamento de impostos.

Por outro lado, é preciso perguntar e saber do Governo:

1. Por que razão os Serviços de Apoio e Coordenação, Órgãos Consultivos e
outras entidades da PCM (Presidência do Conselho de Ministros) custaram (?) ao
erário público mais 1.612,846,40 do que estava orçamentado?

2. Por que razão o Gabinete do Ministério dos Negócios Estrangeiros custou (?)
ao erário público 651.784,29 a mais do que estava orçamentado?

3. Por que razão a Cooperação e Relações Externas do Ministério referido no
número anterior custou (?) 20.902.823,71 a mais do que estava orçamentado?

4. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e
cooperação do Ministério das Finanças custou (?) 3.746.830,11 a mais do que
estava orçamentado?

5. Por que razão o Ministério da Defesa Nacional custou (?) 107.182.211,83 a
mais do que estava orçamentado?

6. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, Estudo e Coordenação do
Ministério da Administração Interna custaram mais (?) 31.153.248,77 do que
estava orçamentado?

7. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação, controlo
e cooperação custaram ao erário público mais (?) 61.665.573,38 do que estava
orçamentado?

8. Por que razão os Serviços de Investigação, Inovação e Qualidade (dos
produtos chineses? a troco da venda dos Airbus para a Air China?) custaram
mais (?) 4.734.750,00 do que estava orçamentado?

9. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, Estudos, coordenação e
Cooperação do Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território custaram
mais ? 2.385.979,44 do que estava orçamentado?

10. Por que razão os Serviços na Área do Ambiente do ministério atrás
referido custaram ? 2.910.347,58 a mais do que estava orçamentado?

11. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo para a Educação custou
mais ? 222.539,87 do que estava orçamentado?

12. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação e
cooperação custaram mais ? 71.225.597,71 a mais do que estava orçamentado?

12.1. Será por isso que não se valoriza a carreira docente neste País?

13. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo com os pelouros da
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior gastou mais ? 22.448,44 (é nos tostões
que se poupam milhões, para quem seja e não seja economista...)

14. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e
cooperação desse mesmo Ministério do Ensino Superior (numa clara duplicação
de despesa pois não faz sentido que esteja separado da Educação, tendo nós
dois Ministros para o mesmo Ramo, como se fôssemos um País economicamente
saudável...) gastaram mais ? 440.519,78 do que estava orçamentado?

14.1. Recordando, a propósito, que o que estava orçamentado era,
"simplesmente" ? 10.181.000,00...

15. Por que razão os Serviços de apoio central e regional, estudos,
coordenação e cooperação do Ministério da Cultura gastaram mais ?
2.486.066,24 do que estava orçamentado? E que já eram ? 26.833.099,00.

16. Por que razão a Presidência da República gastou exactamente o mesmo que
estava orçamentado?

16.1. Dado que estamos numa situação insustentável, não caberia ao mais alto
magistrado da nação fazer um esforço de poupança, quando é isso que se pede
aos portugueses e os obrigamos a pagar ainda mais impostos?


Para finalizar, por agora, mais 5 perguntas:

A) Por que razão o Orçamento do Estado (v.g., Encargos Gerais e Ministérios)
sofre um agravamento das despesas na ordem dos 25% (!!!)?

B) Por que razão entre 2008 e 2009, na Conta Geral do Estado ocorreu um
aumento da despesa da Assembleia da República de 74%(!!!)?

C) Quanto é que nos custou a última visita do Papa? É verdade que foram 75
milhões de euros?

D) Quanto é que custaram as comemorações dos 25 anos de adesão à CEE?

E) Por que razão não inibem as pessoas que tenham recebido subsídios
públicos e, entretanto, apresentado pedidos judiciais de insolvência, de
voltar a receber novos subsídios?

Enquanto aguardo resposta a todas as questões suscitadas, fica à
consideração da vossa consciência:

É preciso ter vergonha na cara e explicar (cêntimo a cêntimo) a verba 60
"Despesas Excepcionais" inscritas no Orçamento do Mi(ni)stério das Finanças!

É preciso ter vergonha na cara e suspender este abusivo aumento
extraordinário de impostos!

É preciso ter vergonha na cara e começarem a apresentar (e publicitar) a
vossa declaração anual de património e não apenas de rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e responsabilizar pessoalmente quem gasta
mais do que está orçamentado!

É preciso ter vergonha na cara e não andar a salvar bancos só porque alguns
familiares de políticos importantes são accionistas e poderiam perder os
seus "legítimos" rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e não ser conivente com os aumentos das
despesas dos gabinetes ministeriais. E responsabilizar, pessoalmente, os
Ministros (incluindo o PM), obrigando-os à devolução do diferencial, por
conta do abatimento de capital da dívida pública.

É preciso ter vergonha na cara e acabar com representantes da república e
governadores civis que nos custam mais de 600 milhões de euros ao Orçamento
de Estado. É o que dá ter tantas auto-estradas (um País tão rico em termos
de construção civil e obras públicas) que fez com que deixasse de se
justificar a existência de governadores civis (o Ministro da Administração
Interna poderá ir mais para fora do Terreiro do Paço, cá dentro); sendo
certo que por outro lado, os madeirenses e açorianos não necessitam de
tutores da República, podendo as suas funções ser exercidas pela Assessoria
Jurídica no Palácio de Belém.

É preciso saber qual foi a receita fiscal da venda dos computadores
Magalhães para a Venezuela, já que, estranhamente, tivemos um
Primeiro-Ministro a fazer publicidade dos mesmos numa Cimeira
Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo.

Não admira as sucessivas notações negativas das agências de rating.

O meu lamento por um País que eu amo e está eternamente adiado pois aquilo
que é público passou a colectivo (de alguns), sendo que todos pagam por
tabela.

A vossa falta de visão estratégica e a conivência (passividade é
cumplicidade) perante este estado de coisas é confrangedora.

Dêem o vosso lugar a quem queira, de
facto, mudar "isto" e colocar os
interesses gerais acima dos particulares.
Com cumprimentos,
Pedro Sousa,
membro único (mais valerá só que mal acompanhado)
do Movimento Cidadania Pró-Activa 


PAU COMMENTS

a.marques disse...
Da caixa do correio para o caixote do lixo como é costume? Não sabem, não respondem ou não querem sabêr e tem raiva a quem sabe! Como na conferência de imprensa que está a decorrer ainda não vi perguntas suficientemente incomodativas deste teor por parte dos snrs jornalistas ao ministro Teixeira do Santos, fico á espera que algum grupo parlamentar adopte este lapidar questionário. Ou representam quem e o quê os nossos acorrentados deputados?
16 de Outubro de 2010 16:33

E VIVA À COLTURA!

> A cultura em Portugal é "coltura", como diz o Ti Manel da tasca que fica no quarteirão a seguir onde está situado o prédio que no rés-do-chão tem o cabeleireiro onde vai a minha prima...
Como bom exemplo de "coltura" temos o que se passa em Évora, onde as férias do pessoal obrigam o Centro de Artes Tradicionais a fechar...

E O BES NÃO TEM DINHEIRO

> Cristiano Ronaldo grava novo anúncio.

TRABALHEI COM... (8)

> ... o arquitecto, pintor e autor macaense Carlos Marreiros e o seu irmão designer Victor Marreiros, na edição do livro "Raid Terrestre Macau-Lisboa", uma expedição na qual participei, em 1988, ao volante de um jipe UMM, percorrendo a distância de 22 mil quilómetros em 50 dias entre Macau e Lisboa.

EIS O PAÍS REAL

> 600 mil idosos com fome ou mal alimentados.

PAU COMMENTS

Jorge Cabral disse...
Atenção, caros amigos. Este assunto não é mera verborreia para encher espaço. É matéria que, se não quisermos associar-nos ao crime que encerra, nos obriga a tomar posições e a agir.
Estes mesmos nossos concidadãos, na miséria, no séc XXI desta dourada Europa comunitária, são os mesmos que pagam a electricidade cara, uma das mais caras da Europa, enquanto na sua fornecedora, se cozinham e distribuem, prémios insultuosos sem que tomemos quaisquer posições e medidas que acabem com este vergonhoso regabofe que nos corrói o âmago das nossas mais profundas entranhas em termos de dignidade. Anseio pelo dia em que já não suportemos mais a vergonha.
16 de Outubro de 2010 11:40

sexta-feira, outubro 15, 2010

O ORÇAMENTO PERDEU-SE

> Está lá?!... É o senhor presidente Jaime Gama? Viva, como está? Desculpe lá, mas eu era para chegar aí à Assembleia da República às 18 horas, mas como sou do Porto e é a primeira vez que visito a capital não soube entrar pela auto-estrada certa e de Santarém fui parar a Grândola... depois ainda pensei que chegasse aí a São Bento às 19.30 mas a gasolina do carro acabou, está caríssima como sabe, e tive de ir a pé à bomba mais perto que estava ali a 10 quilómetros, mas depois de encher o depósito lá consegui chegar à Ponte Salazar e aí foi o fim, como tinham mudado o nome à ponte deve ter sido por isso que estava um engarrafamento do catano e logo perdi a esperança de chegar ao seu gabinete lá pelas 21.30 horas... mas fique descansado que estou aqui no alto de Monsanto a consultar o mapa com o meu chefe e já estamos a ver as linhas com que nos havemos de coser e estaremos por aí lá pelas 23.00 horas, mais coisa menos coisa, e se não se importa o doutor Jaime Gama vai tomar um jantarinho com o tal tenente-coronel que lá tem no gabinete e depois cá o orçamento aí há-de chegar, mas fique descansado que chego de certeza mais a mais agora com a mobilidade digital e com a fibra óptica de certeza que chego ao Parlamento ainda hoje e desculpe qualquer coisinha e não fique com aquela ideia que eu passo o tempo a passear e que nada faço, não pense isso, porque se espreitar o Terreiro do Paço logo vê aquilo tudo inundado com o meu suor... então, até já! Com licença, senhor presidente Jaime Gama, até já, até já!

QUEREM HOTÉIS DE LUXO SEM PAGAR AOS OPERÁRIOS

> Um operário que trabalha na construção de um hotel na Quinta do Lago, no Algarve, foi hoje detido pela GNR por estar a manifestar-se nu na EN-125 contra seis meses de ordenado em atraso.
"Tenho três filhos na Ucrânia e preciso do dinheiro dos seis meses de trabalho que me devem", declarou hoje à Lusa, Sergiy Fischchenko, 40 anos, natural da Ucrânia.
Sergiy trabalha para a empresa VDV Protrata na construção do Hotel Conrad Algarve Palácio da Quinta, promovido pelo Grupo Imocom, e foi detido durante duas horas por se ter despido na EN 125 com o objetivo de chamar a atenção para os seus problemas laborais.
Além deste trabalhador, outros seis operários da mesma empresa afirmam que têm seis meses de ordenados em atraso.
Sergiy Fischchenko decidiu hoje pelas 9h30 despir-se e colocar-se nu na Estrada Nacional 125 para chamar a atenção dos condutores e da população em geral para a situação que vive e promete continuar a manifestar-se até lhe pagarem os seis meses de ordenado em atraso.
Os sete funcionários deslocaram-se hoje aos escritórios da VDV Protrata, em Almancil, junto à EN-125, para conversarem com os responsáveis sobre o pagamento dos salários.
Boris Vandervoordt, um dos proprietários da empresa VDS, admitiu à Lusa que há sete funcionários com "seis meses de salários em atraso" por "falta de aprovisionamento de pagamento de clientes". 
"Temos clientes que não nos pagam", lamentou Boris Vandervoordt, adiantando que quando as empresas devedoras pagarem à VDV a prioridade é pagar aos trabalhadores, porque "os têm em muita consideração", acrescenta.
Gilberto Reves, que trabalha há oito anos para a VDV explicou à Lusa que nunca teve problemas com o pagamento de salários, mas desde abril de 2009 que as "coisas começaram a andar para trás" e agora tem seis meses de ordenados em atraso.
Sergiy Fischchenko declarou à Lusa que só vai sair da frente dos escritórios da VDV de "ambulância ou com o dinheiro dos salários na mão" e promete que vai ali passear hoje à noite em protesto.

NÃO DÁ PARA ACREDITAR

> O texto que aqui vos deixo tem três autores, sim, acreditem, três jornalistas! Como é possível manter um jornal nas bancas por muito mais tempo se para meia dúzia de linhas desinteressantes são necessárias três pessoas? Bem, só se estamos a falar de três estagiários a quem nem salário se paga...

Presidentes das principais instituições financeiras foram alertar Passos e Teixeira dos Santos dos riscos para o sistema financeiro.
Quatro dos principais banqueiros portugueses desdobraram-se esta semana em esforços junto do Governo e do PSD para que a proposta do Orçamento do Estado (OE) de 2011 seja viabilizada.
Assumidamente preocupados, Ricardo Salgado (BES), Faria de Oliveira (CGD), Carlos Santos Ferreira (Millennium) e Fernando Ulrich (BPI) foram, na quarta-feira, à sede do PSD alertar Passos Coelho para os riscos catastróficos de não haver entendimento político no OE - cuja proposta é hoje entregue no Parlamento. Um dia depois (ontem) foram ao Ministério das Finanças passar a mesma mensagem a Teixeira dos Santos.
Os banqueiros temem que a falta de um Executivo em plenas funções até ao início de Maio de 2011, quando o país poderá realizar eleições legislativas se o Governo cair, deteriore ainda mais as condições de financiamento bancário e tenha repercussões drásticas na economia portuguesa, afectando as famílias e as empresas.
Ricardo David Lopes, Sara Ribeiro e Tânia Ferreira, in semanário 'Sol'

NOVELA LIMA, LIMÃO

> Olímpia diz que houve mais desvios além dos seis milhões.

CASAMENTO

Em Évora


- Atão, Manel Jaquim, onde tens andado?

- Ó amigo Zé, olha, por aí.... andei à tua procura pra te dizer que
casei... Casei à moda antiga, vê tu bem...


- À moda antiga, Manel? Atão foste naquelas carroças que havia antigamente,
levaste um banho de arroz?...

- Qual quê, compadre Zé! Casei à moda antiga, porra, casei com uma mulher!!!... 

PORTUGAL (6)

> Um deputado recebe um telefonema. Viva, sou o chefe do gabinete do chefe, queria convidá-lo a integrar a administração do Metro de Lisboa, ou da CP ou da Refer, como mais lhe agradar. É assim uma coisa razoável à volta de 15.000 euros por mês com o carrinho e motorista, 14 mesinhos de salários, cartão de crédito ilimitado, telemóvel ilimitado, uma boa casa mobilada com vista para o Tejo, uma empregada doméstica gira e agradável, despesas de representação, viagens de avião em primeira classe, convites assegurados para as cerimónias onde esteja presente o chefe... só lhe pedia um favorzinho... é que não se candidatasse à federação distrital do nosso partido lá na sua terra.

ALTERNATIVA

> Sócrates convencido de que "não há outra alternativa".

NO SPORTING HÁ CEGOS

> Fernando Meira: «O melhor guarda-redes que vi na carreira».

OS SERVOS DA GLEBA




 
Jorge Cabral*

Perdoe-me o Dr Tiago Guerreiro por lhe roubar a “metáfora”, mas julgo que corresponde maravilhosamente áquilo que todos nós sentimos.
Hoje, dia em que a máscara caiu, temos que nos erguer perante a prova acabada da grosseira e rasteira incapacidade da escória que nos tem governado. É tempo de prestarem contas da desbunda que têm perpretado, das rondas que têm dançado no pinhal do Rei, da forma grotesca e mais que abusiva com que se têm apoderado da nossa complacência e mais que injustificada boa fé.
A sociedade civil tem que se impor a esta escória de uma vez por todas. É gente sem eira nem beira que se tem apoderado de uma forma insultuosda da coisa pública e dessa forma esconjurado e explorado este bom POVO que calado e complacentemente tudo parece admitir.
Seus PALERMAS!!! Não vêm que estão a ser majoretes ridiculas de um teatro de incompetentes, mentirosos, inúteis, oportunistas, imbecis, profundamente desonestos e cujas únicas consequências dos seus actos se consubstanciam em factura que vocês e só vocês (os mesmos de sempre) terão que pagar??? É claro que estou a falar dos políticos deste país. Da maioria, cujas excepções pela raridade já não justificam sequer qualquer ressalva. Os bons, se é que existem, fujam da escória… juntem-se a nós! Nesse grupo só se conspurcarão.
Saltam de Secratarias de Estado, para Ministérios, destes, passando por Empresas Públicas cirurgica e estrategicamente arranjadas e preservadas escrupulosamente para os acoitar, até voos mais altos, pois alguns aspiram e chegam, COMO TÊM CHEGADO, a Primeiros Ministro e mesmo a Presidentes. Que merda de regime e de sistema que tal escória PROMOVE?!
Não estou a defender nada de meu (sou talvez o único português que RECUSOU uma reformas de 1500 euros sem nada ter) e sei que desta posição nada poderei esperar que não seja desprezo e perseguição, mas nunca abdicarei de defender o que considero correcto e sei que aquilo a que o MEU PAÍS tem estado sujeito é tudo menos correcto e aquilo a que os meus concidadãos têm estado submetidos é o contrário do que defendo – responsabilidade plena, competência inquestionável, honestidade inequívoca, transparência evidente, EQUIDADE óbvia, RIGOR pleno, JUSTIÇA elementar.
Não vou maçar-vos com o que devia estar neste momento a ser feito em frontal oposição ao que esta merda de governo veio anunciar, mas digo-vos que estou disposto a tudo, mesmo a tudo, para acabar com esta farsa, com esta desbunda, com estes gentios que se apoderaram do poder, sem terem a minima noção do que lhes competia fazer. O estado em que hoje nos encontramos não merece nenhuma outra atitude da sociedade civil que não seja um LEVANTAMENTO A NÌVEL NACIONAL. É a isso que aqui me cumpre apelar.
Esta é a conclusão. Saberei escalpelizar todos os detalhes que quiserem, mas o tempo urge. Dentro em pouco, se nos descuidamos, já nem País teremos.
Fui o único português que fez um INSPECTOR da PIDE correr na frente da minha espingarda. Nunca seráo estes homúnculos que me vergarão.
Só quero e auguro o bem de todos, menos dos oportunistas, dos que têm falta de escrúpulos e de carácter.
* Colaborador

TRABALHEI COM... (7)

> ... Gregory Peck, como assistente de realização no filme "The Boys From Brazil".

QUE PAÍS É ESTE?

> Lemos os jornais e não se aguenta. Adoro jornais. Leio o mais que posso com cheiro a papel, mas faz muito mal ao psico, ao equilíbrio mental, à vida... O que se lê chega a ser torturante, revoltante e desanimador. Se têm dúvidas, vejam só:

"40% das escolas têm menos de nota 10 nos exames"
"Ministério da Justiça fala em iminente colapso financeiro"
"Chumbo do OE pode atirar três bancos ao fundo"
"IRS triplica nos escalões mais baixos"
"Acabe-se com 'marinha' da GNR"
"Remédios comparticipados ficam mais caros"
"Cemitérios passam para os mutualistas"
"GNR pode ficara sem motos"
"Prémios literários, artísticos e científicos serão tributados em sede de IRS".